Economia | 04-08-2023 15:00

Projecto de autocaravanismo na Chamusca deverá ficar pelo caminho

Presidente da Câmara da Chamusca adiantou ao executivo que o mais provável é perderem o financiamento e restituírem mais de 70 mil euros por o município não conseguir registar dois terrenos em seu nome para projecto de autocaravanismo no Arripiado e no Chouto.

O projecto para construir duas áreas de serviço para autocaravanas, nas localidades do Arripiado e Chouto, no concelho da Chamusca, deverá ficar pelo caminho. Na última reunião de executivo municipal, que se realizou a 25 de Julho, o presidente da câmara informou que o município ainda não conseguiu a titularidade dos terrenos onde está previsto instalar a infraestrutura, pelo que o mais certo é a autarquia perder o financiamento. Caso se confirme, a Câmara da Chamusca pode ter de devolver mais de 70 mil euros à Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior.
Paulo Queimado (PS) explicou, tal como já o tinha feito há mais de um ano aos autarcas, que apenas existe o contrato de promessa de compra e venda relativamente aos terrenos onde está previsto construir as áreas de serviço. Desde essas explicações, o município ainda não conseguiu nenhuma evolução favorável na relação com os proprietários, e as escrituras continuam por assinar. “Se não tivermos a titularidade corremos o risco de perder o financiamento”, vincou.
Recorde-se que a autarquia identificou algumas zonas no concelho onde é recorrente a concentração de autocaravanas e, por isso, os eleitos da assembleia municipal aprovaram, em 2020, uma declaração de interesse público para se poder instalar nesses terrenos áreas de serviço, num investimento total estimado em cerca de 100 mil euros. Em sessão passada de assembleia municipal, Paulo Queimado referiu que tinha a convicção de que os terrenos estavam registados em nome do município e que só mais tarde se apercebeu que a escritura nunca tinha sido assinada. Se este desfecho se confirmar, o protocolo de colaboração promovido pelo Turismo de Portugal, realizado no âmbito do Programa de Ação para o Autocaravanismo, fica sem efeito e o concelho poderá perder as duas áreas de serviço para autocaravanas, no Largo da Feira do Chouto e na zona verde do Arripiado.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1653
    28-02-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1653
    28-02-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo