Economia | 18-12-2023 07:00

Há quatro pedreiras ainda em exploração no concelho de Vila Franca de Xira

Técnicos apresentaram ponto de situação ao executivo da Câmara de Vila Franca de Xira depois de preocupações dos autarcas da CDU.

O concelho de Vila Franca de Xira tem ainda quatro pedreiras em funcionamento, algumas licenciadas desde os anos 50 do século passado mas ainda com planos de exploração aprovados pela Direcção Geral de Energia e Geologia. Segundo informação técnica apresentada aos vereadores em reunião de câmara, estão ainda a ser exploradas no concelho a Pedreira da Portinha - Torre - Bom Jesus (Alverca), que extrai calcário e margas; a pedreira denominada por Moita da Ladra (Vialonga), que extrai basalto; a pedreira de São João dos Montes, que extrai calcário; e a pedreira de Santa Olaia, em Vialonga, que extrai calcário.
A informação foi apresentada pelos técnicos depois dos autarcas da CDU terem mostrado preocupações face ao ponto de situação da recuperação ambiental de algumas pedreiras. “Os planos de recuperação paisagística ficaram por desenvolver visando a restauração, reabilitação e reconversão desses espaços, como aconteceu em Vialonga. É a proximidade com a vila que justifica a urgência da requalificação destes locais, que bem poderiam ser espaços de lazer para a comunidade”, defendeu José João Oliveira, vereador da CDU.
No que toca à pedreira de São dos João dos Montes, propriedade da empresa Tâmega S.A., os serviços municipais confirmam que está em curso a recuperação paisagística do espaço que prevê o enchimento da pedreira com rochas e solos não contendo substâncias perigosas provenientes de obras e escavações da região. Em Janeiro de 2022, ainda segundo o mesmo relatório, as queixas de moradores do lugar de Trancoso, dando conta de alegadas descargas de resíduos não autorizados na pedreira, levaram a fiscalização municipal a pedir esclarecimentos à Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR), que após averiguação confirmou que as rochas e solos não continham substâncias perigosas.
O presidente da Câmara de VFX, Fernando Paulo Ferreira, já tinha afirmado que só porque algumas pedreiras possam estar inactivas isso não significa que não venham a ser exploradas no futuro. “As empresas são obrigadas a aprovar esses planos de recuperação antes da exploração”, explicou. Na última revisão do Plano Director Municipal (PDM), como O MIRANTE já deu nota, os técnicos identificaram cinco pedreiras que se encontram ao abandono no concelho sem que os planos de recuperação paisagística tenham sido concretizados: a saibreira da Quinta da Cevadeira, na Castanheira do Ribatejo; a saibreira das Águas Férreas e a pedreira de Monte Gordo, em Monte Gordo e Vila Franca de Xira; a saibreira da Quinta da Razinha, na freguesia de Alverca do Ribatejo; e a pedreira Casal do Penedo, na freguesia de Vialonga.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1652
    21-02-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1652
    21-02-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo