Economia | 19-01-2024 15:00

Carlos Ferreira é o fotógrafo dos melhores momentos de que todos se recordam

Carlos Ferreira é o fotógrafo dos melhores momentos de que todos se recordam
Carlos Ferreira é um profissional comprometido com a qualidade do registo fotográfico. fotoDR

Um profissional atento e dedicado que interage com quem fotografa e com quem está presente e que faz de cada sessão um acontecimento memorável.

Carlos Ferreira é o homem por trás da câmara nos casamentos e noutros acontecimentos que regista. É alguém que pela sua dedicação e empenho fica na memória de noivos e convidados. O Profi-Fotograf, como se auto-designa, trabalha para que a fotografia seja espontânea e quando sente timidez prefere contar piadas a pedir sorrisos forçados.
Com estúdio em Torres Novas mas com trabalhos feitos em “mil e um locais”, detém o galardão dos melhores fotógrafos de casamentos em Portugal há seis anos consecutivos, pelo profissionalismo e singularidade, uma distinção com alto valor porque os vencedores são escolhidos pelos noivos. O MIRANTE revela a experiência de duas noivas que explicam porque foi importante tê-lo como fotógrafo no dia mais importante das suas vidas.
Filipa R. descobriu Carlos no site casamentos.pt. Ao contrário de todos os outros fotógrafos que contactou, Carlos Ferreira ligou a questionar o que pretendiam, apresentou o orçamento no momento e mostrou-se disponível para se encontrar pessoalmente no dia e hora a que a noiva estava disponível, a uma sexta-feira à noite. Bastou Filipa R. falar com o marido e avançaram.
“O Carlos foi uma das peças fundamentais para que tudo corresse muito bem. Além de ter conseguido que tivéssemos muito à vontade em quase todas as fotografias (o que nunca pensei ser possível), teve um papel crucial. Foi ele que acabou por coordenar horários e convidados”, testemunha.
E acrescenta que o profissional deixou uma boa impressão duradoura. “Não existe um convidado com quem tenha falado a posteriori que não se lembre do Carlos, ou que não tenha interagido com ele. Tornou-se parte do casamento como um conhecido de longa data”.
Outra noiva que teve Carlos Ferreira no seu casamento, Raquel A., afirma, em tom de brincadeira, que o fotógrafo foi o homem mais importante do seu casamento, porque, de facto, no final da noite todos sabiam o seu nome. “O Carlos é um tudo em um. Filma, fotografa, conta piadas, e o melhor é que consegue fazer isto tudo muito bem”.
O primeiro contacto dela e do marido com Carlos Ferreira foi na sessão de namoro, em que Raquel A. se sentia um pouco perdida por nunca ter feito nada do género. Quando perguntou, ainda timidamente, o que tinham de fazer, ficou mais tranquila. "Sejam vocês próprios", foi a resposta e o casal rapidamente descomprimiu.
“Aquilo que podia ser uma eternidade de flashes e de dores nos músculos da cara de tanto sorrir, foi na realidade uma tarde bem passada e muito produtiva. O Carlos não parou um segundo, estava sempre lá e nem sequer nos apercebíamos”.
A última sessão, "trash the dress" (em português estragar o vestido), que consiste em levar o vestido de casamento para locais inusitados, realizou-se na praia e os três acabaram dentro de água. Carlos Ferreira voltou a ser a escolha do casal na chegada do primeiro filho, um ano depois do casamento. “Só nos restam as memórias que tão bem foram registadas. Parece que falam, que nos contam a nossa história e que nos levam para outra dimensão. Não me canso de ver o filme, está tudo lá, todos os momentos e todas as pessoas", diz, e elogia o facto de as fotografias e o vídeo terem ficado rapidamente disponíveis e contaram com a opinião do casal.
Carlos Ferreira estreou-se cedo no mundo do trabalho, mais precisamente aos 13 anos, idade com que se mudou do norte do país para o Entroncamento. De serralheiro a ajudante de obras, fez de tudo um pouco, mas em nenhum dos empregos que arranjava se sentia realizado. Fazia-o para ajudar a manter as contas de casa equilibradas e para “sustentar o [seu] vício”: a fotografia.
Depois de ter conseguido trabalho num estúdio no Entroncamento, comprou a primeira máquina fotográfica com poupanças amealhadas e começou a fotografar os colegas de escola. Desde aí, o fotógrafo com estúdio em Torres Novas nunca mais parou. Os casamentos representam 80% da sua actividade a par dos baptizados, sessões de grávidas e recém-nascidos.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1653
    28-02-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1653
    28-02-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo