Economia | 19-01-2024 07:00

PNSAC e Monumento das Pegadas dos Dinossáurios devem ser potenciados ao nível turístico

PNSAC e Monumento das Pegadas dos Dinossáurios devem ser potenciados ao nível turístico
Luís Miguel Albuquerque juntou-se a responsáveis de várias entidades na apresentação da proposta de um plano de cogestão do parque natural

Existe uma estratégia conjunta entre as várias entidades envolvidas para dinamização e valorização do Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros e do Monumento Natural das Pegadas dos Dinossáurios.

O município de Ourém realizou uma sessão de apresentação da proposta de Plano de Cogestão do Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros (PNSAC) e Monumento Natural das Pegadas dos Dinossáurios de Ourém–Torres Novas. A proposta encontra-se em consulta pública até ao dia 22 de Janeiro. O documento pretende ser um elemento estratégico de apoio à gestão da área protegida para o período 2024-2027 e visa apoiar a criação de uma dinâmica partilhada de valorização da área, tendo por base a sua sustentabilidade nas dimensões política, social, económica, ecológica, territorial e cultural.
Com uma estratégia alicerçada em vários eixos, o plano pretende valorizar e promover o território, sensibilizar as populações locais e melhorar a comunicação com todos os interlocutores e utilizadores, integrando um vasto programa de medidas e acções para concretização da estratégia definida. O plano envolve um compromisso entre as várias entidades na sua execução e pressupõe uma gestão participativa, colaborativa e articulada, que imprima uma dinâmica partilhada de preservação e valorização da área protegida, o estabelecimento de procedimentos concertados entre o ICNF, os municípios e demais entidades públicas competentes, assim como uma relação de maior proximidade aos cidadãos e às entidades relevantes para a promoção do desenvolvimento sustentável da área protegida.
A sessão foi dirigida pelo presidente da Câmara Municipal de Ourém, Luís Miguel Albuquerque, acompanhado por responsáveis de várias entidades. O autarca sublinhou a “riqueza do território e as enormes potencialidades naturais e turísticas ainda por explorar”, enaltecendo a capacidade de coordenação que permitiu a definição de uma “estratégia conjunta entre as várias entidades envolvidas, para dinamização e valorização do Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros e do Monumento Natural das Pegadas dos Dinossáurios”.
Com uma plateia composta por vários presidentes de junta de freguesia concelhios, representantes associativos e outros, além do executivo municipal, foi possível realizar uma apresentação do Plano de Cogestão e esclarecer as dúvidas existentes. O PNSAC tem uma área de 38.392 hectares, abrangendo território dos concelhos de Alcanena, Alcobaça, Ourém, Porto de Mós, Rio Maior, Santarém e Torres Novas.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1653
    28-02-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1653
    28-02-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo