Economia | 25-02-2024 07:00

A Feira de São Matias em Abrantes está mais moderna mas são os artesãos locais que lhe dão dimensão

A Feira de São Matias em Abrantes está mais moderna mas são os artesãos locais que lhe dão dimensão
Manuel Valamatos, presidente do município de Abrantes, quer que o evento se torne numa referência na região

Feira de São Matias, em Abrantes, que decorre até 25 de Fevereiro, é uma referência na região, mas ainda tem espaço para crescer, principalmente no que diz respeito à sua modernização. O MIRANTE acompanhou a inauguração do certame que continua a ser uma grande mostra para os artesãos locais.

A Feira de São Matias, em Abrantes, é um dos certames que melhor demonstra a dimensão do artesanato regional. O MIRANTE esteve presente na inauguração da feira, que decorre até 25 de Fevereiro, e falou com as artesãs Sara Alexandre, Daniela Elias e Paula Damas, que não esconderam o orgulho de participarem em mais uma edição da iniciativa e poderem mostrar os seus trabalhos.
Sara Alexandre, 29 anos, é terapeuta da fala e começou durante a pandemia o negócio “Lab 6 Atelier”, onde vende brincos e ganchos. O interesse por brincos para uso pessoal e por alargadores, que não podia utilizar por motivos profissionais, levou-a a criar brincos em cerâmica plástica que dessem um efeito semelhante. Sara Alexandre e Daniela Elias, designer de interiores que se juntou ao negócio, começaram a procurar inspirações e a aprender em workshops online como se trabalhava o material. Sara Alexandre tem como função preparar as massas, misturar as cores, fazer os formatos através de formas livres ou moldes com uma impressora 3D e a cozedura das peças. Daniela Elias é a responsável pela fase de finalização, em que faz o polimento, termina os brincos e prepara as encomendas. Em algumas peças são ainda utilizadas resinas para dar brilho. O material utilizado nos brincos torna-os leves, independentemente do tamanho, e não causa alergias, uma vez que não são utilizadas colas químicas na parte de trás.
As amigas, que mais tarde descobriram que eram primas, utilizam os fins-de-semana e tempos livres para criarem peças e participarem em mercados de artesanato e feiras na região, como a Feira de São Matias, onde estão pela segunda vez. Também já organizaram workshops onde ensinaram a trabalhar a cerâmica plástica. As plataformas online são onde têm o maior fluxo de vendas, mas também têm parcerias com lojas em Abrantes, Tomar e Santarém. As artesãs têm apostado na inovação para se destacarem dos restantes negócios na área.

Costurar desde os cinco anos
Paula Damas, 58 anos, é costureira e tem como passatempo fazer artigos para bebé, como toalhas, babetes, e botas, mas também produz sacos para cozinha, panos e bolsas, entre outros artigos. Abriu o negócio “Ponto em Linha” há cerca de oito anos quando estava desempregada e porque gosta de costurar desde criança. Começou a fazer malha, renda e tricô aos cinco anos, ensinada pela mãe que se dedicava à prática todas as noites. A costureira ainda recorda os serões passados junto à lareira a tricotar com a mãe, que fazia as próprias camisolas. Quando ia à cidade e via uma renda que gostava numa montra, tentava reproduzi-la assim que chegava a casa. Hoje em dia, apesar de gostar das técnicas antigas, também se inspira na Internet e em peças que vê nas feiras, continuando a tricotar à lareira aos serões. Tem uma página na Internet, mas vende maioritariamente nas feiras, apesar de a procura ter diminuído por existir mais oferta, refere a O MIRANTE. Os conjuntos de bebé são o que mais se vende, assim como as toalhas de praia personalizadas e os artigos personalizados conforme a época festiva. Paula Damas destaca ainda a relevância da Mostra de Artes e Ofícios, em Abrantes, que se realiza no primeiro sábado de cada mês, para os artesãos locais mostrarem e comercializarem os seus trabalhos, mas lamenta que a população não adira nem se interesse como devia.

Paula Damas aprendeu a fazer malha, renda e tricô aos cinco anos e decidiu abrir o negócio Ponto em Linha
Sara Alexandre e Daniela Elias criaram o Lab 6 Atelier onde vendem brincos e ganchos produzidos manualmente

Uma feira que é referência na região

A inauguração da Feira de São Matias, que está a decorrer até 25 de Fevereiro no Aquapolis Sul, em Rossio ao Sul do Tejo, realizou-se a 9 de Fevereiro. Manuel Valamatos, presidente do município de Abrantes, começou por destacar o investimento forte que têm feito na Feira de São Matias para que nos próximos anos se torne num evento de “referência na região e não apenas em Abrantes”, com a adaptação aos tempos actuais. “Procurámos afirmar o que era tradicional como os divertimentos, as comidas e bebidas, e a venda a retalho, com a modernização, introduzindo espectáculos musicais, actividades culturais, e mostrar o nosso tecido empresarial. Temos um Fórum Empresarial onde estão expostas 28 empresas e instituições”, sublinha o presidente.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1659
    10-04-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1659
    10-04-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo