Economia | 13-05-2024 18:00

Agricultores continuam sem água da barragem do Carril

Os problemas na barragem do Carril, em Tomar, têm sido frequentes e já foram discutidos várias vezes em reuniões de autarcas. Bruno Graça (CDU) voltou a alertar para os prejuízos que as roturas nas condutas causam aos agricultores.

Os agricultores que dependem da água da barragem do Carril, no concelho de Tomar, para as culturas deste ano continuam sem respostas para conseguirem decidir se podem começar os cultivos. O alerta foi dado na Assembleia Municipal de Tomar por Bruno Graça, eleito da CDU, que afirmou que a demora na definição de soluções para “este grave problema, causa enormes prejuízos aos agricultores e regantes que se servem da barragem e à produção de riqueza local”.
A 12 de Janeiro deste ano foi executado o corte de fornecimento de água para rega em resultado de roturas nas condutas da rede de distribuição da barragem, recordou Bruno Graça. No entanto, depois das reuniões com a Direcção Regional de Agricultura e Pescas (DRAP) de Lisboa e Vale do Tejo e com a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional - que, entretanto, recebeu as competências que eram da DRAP - continua sem data a audição pública com os agricultores e regantes sobre o assunto.
Recorde-se que numa sessão camarária realizada em Março, Hugo Cristóvão, presidente da Câmara de Tomar, afirmou que as diligências “têm sido, essencialmente, infrutíferas”. Esclareceu ainda que o executivo está disponível para pertencer à gestão da barragem, apenas se forem transferidos meios adequados do Estado central ou se forem “obrigados”. Caso contrário, o autarca refere que não querem assumir a responsabilidade.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1664
    15-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1664
    15-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo