Economia | 25-05-2024 12:00

Alverca espera impulso económico com nova Loja do Cidadão

A nova Loja do Cidadão em Alverca vai servir a população do concelho de Vila Franca de Xira mas também parte da população do vizinho concelho de Loures.

A nova Loja do Cidadão que está a ser criada em Alverca do Ribatejo e que deverá ficar pronta a funcionar até Janeiro do próximo ano, vai piscar o olho à população do vizinho concelho de Loures e com isso espera criar maior impulso económico. A convicção foi deixada em assembleia de freguesia pelo presidente da Junta de Freguesia de Alverca e Sobralinho, Cláudio Lotra, depois de questionado por Isabel Santos, da bancada do PS, sobre o ponto de situação da instalação da Loja do Cidadão.
A obra, segundo o autarca, já começou e a indicação que existe do município de Vila Franca de Xira é de que possa vir a ser realidade entre Dezembro deste ano e Janeiro de 2025. “Sabemos que vai servir não apenas a população do nosso concelho como também alguns moradores do concelho de Loures, pelo que acredito que vai ser um pólo de atracção para a nossa união de freguesias e contribuirá para o crescimento económico da cidade”, defendeu Cláudio Lotra.
A Loja do Cidadão, um espaço que centralizará o acesso aos serviços públicos por parte dos moradores, vai funcionar em Alverca do Ribatejo custando aos cofres da Câmara de Vila Franca de Xira 551 mil euros durante os 14 anos em que vigorará o contrato de arrendamento, a celebrar entre a câmara e a Auchan Retail Portugal, dona do espaço onde vai ser instalada essa valência.
A escolha do local, recorde-se, não gerou consensos no executivo da câmara municipal. A CDU, pela voz do vereador Nuno Libório, já tinha considerado a escolha de um espaço privado para instalar a Loja do Cidadão uma decisão errada da gestão socialista. “Quando aprovámos esta loja num grupo privado desconhecíamos que os privados tinham esta generosidade de só cobrar meio milhão de euros de rendas”, ironizou. O autarca lembrou que o encargo financeiro da loja vai ter impacto em vários mandatos e lamentou não existir uma análise comparativa caso a Loja do Cidadão ocupasse um espaço de propriedade municipal.
O arrendamento da loja no piso 1, com uma área bruta de 1.095 metros quadrados, inclui serviços, limpeza, vigilância e manutenção. O projecto pretende reformular por completo o atendimento dos serviços públicos no concelho, para agrupar um conjunto de serviços de atendimento ao cidadão num único local com as vantagens de celeridade e comodidade associadas a estas lojas.
Vila Franca de Xira quer aproveitar as vantagens do financiamento a fundo perdido do PRR para avançar com o projecto, que já tem a bênção da Agência para a Modernização Administrativa. Existem já três entidades disponíveis para integrar os serviços da futura Loja do Cidadão de Vila Franca de Xira: a Autoridade Tributária e Aduaneira, o Instituto dos Registos e Notariado e o Instituto da Segurança.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1668
    12-06-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1668
    12-06-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo