Especiais | 30-05-2024 13:00

Qualidomus - Mediação Imobiliária desde 2010 a acompanhar processo de compra e venda de imóveis

Qualidomus - Mediação Imobiliária desde 2010 a acompanhar processo de compra e venda de imóveis
REVISTA DE ARQUITECTURA IMOBILIÁRIO, CONSTRUÇÃO ENERGIA E ENGENHARIA
Manuel Vicente e Diana Vicente são os rostos do projecto Qualidomus - Mediação Imobiliária, com sede no Entroncamento. Foto DR

Com sede no Entroncamento, a empresa de Manuel Vicente e Diana Vicente presta serviços a particulares, empresas e fundos imobiliários.

A Qualidomus - Mediação Imobiliária, propriedade de Manuel Vicente e Diana Vicente, tem sede no Entroncamento, desenvolvendo a sua actividade, maioritariamente naquele concelho e concelhos vizinhos.
A preferência de trabalhar, maioritariamente, uma área geográfica específica, traduz-se na vantagem de um melhor conhecimento do mercado local, uma especialização e um serviço de maior qualidade. Apesar de a sua área de eleição e especialização ser o concelho de Entroncamento e concelhos limítrofes, a Qualidomus trabalha também a venda de imóveis noutros locais, nomeadamente em Lisboa.
A empresa presta serviços de mediação imobiliária, intermediação de crédito hipotecário e mediação de obras, quer a particulares quer a empresas. Trabalha ainda com fundos imobiliários e também com imóveis da banca. No que toca à intermediação de crédito, este serviço é prestado de forma totalmente gratuita a todos os clientes, bem como a outros que pretendam apenas renegociar as condições do seu crédito actual, ou que estejam a comprar imóvel em outra agência que não possua este serviço.
Auxilia em toda a burocracia da legalização e trata de toda a documentação inerente ao imóvel, contando com o apoio de advogados e solicitadores com quem tem avença. A equipa conta com comerciais especializados e bem formados, com um foco voltado para a satisfação das necessidades reais dos clientes, garantindo um serviço de excelência.
“O maior prazer que temos é vender o imóvel e deixar ambos os clientes satisfeitos, tanto o vendedor como o comprador”, sublinham Manuel Vicente e Diana Vicente.
Sobre a actual situação do mercado imobiliário, sentem que há alguma falta de legislação no ramo, bem como de fiscalização por parte do IMPIC (Instituto dos Mercados Públicos, do Imobiliário e da Construção), o que leva a que a profissão seja descredibilizada devido à falta de formação de alguns profissionais, que não representam a real essência da profissão, pois não é apenas auferir uma comissão, mas tratar todo o processo burocrático permitindo assim aliviar quer o cliente comprador, quer o cliente vendedor.
“Há muitas pessoas a vender casas que não estão devidamente aptas e, por isso, tratam mal o sector imobiliário, o que se reflecte depois na reputação das agências imobiliárias”, vincam.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1669
    19-06-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1669
    19-06-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo