Especiais | 08-06-2024 10:00

“Gosto da dinâmica do sector agrícola ali revelada através das novidades apresentadas”

“Gosto da dinâmica do sector agrícola ali revelada através das novidades apresentadas”
ESPECIAL FEIRA DE AGRICULTURA
José Luís André

José Luís André, gerente da Gestiverde - Gestão Rural Ldª, com sede em Abrantes, diz que a regularização do Tejo terá um impacto maior que o Alqueva.

A Gestiverde - Gestão Rural Ldª com sede em Abrantes e actividade em todo o país, presta serviços de consultadoria agrícola, focada principalmente na procura de financiamento, nacional e europeu, para os investimentos na agricultura, pecuária, floresta e sector agro-industrial. Tem uma experiência de trinta anos e capacidade para apresentar as melhores soluções para cada caso.
O gerente da empresa, José Luís André, é um visitante habitual da Feira Nacional da Agricultura que se realiza em Santarém e gosta da dinâmica do sector agrícola ali revelada, nomeadamente através de novidades, no campo da inovação tecnológica e de novos produtos. Do que menos gosta é do excessivo nível “mercantilista” da mesma, nomeadamente em domínios que nada têm a ver com o sector.
Considera que os agricultores e a agricultura ainda não têm o reconhecimento devido, pelo facto de uma parte considerável da população não conhecer exactamente o trabalho que fazem.
“É determinante que o sector se mantenha valorizado e que as políticas agrícolas sejam orientadas, tendo em conta as suas necessidades, indo de encontro à resolução dos seus problemas”, sublinha.
No seu dia a dia, quando faz compras, José Luís André privilegia os produtos produzidos em Portugal, porque para além de os conhecer melhor e de saber a sua origem está a reduzir as importações e a beneficiar os produtores locais e nacionais.
Também concorda com a política europeia de reduzir os pesticidas na agricultura porque existem hoje em dia formas mais sustentáveis para que essa redução se faça em determinadas culturas.
Com algum humor diz que, quando está com pressa, mas tem que circular lentamente atrás de um tractor carregado de produtos agrícolas, tenta não se irritar e que, se na altura da rega do milho, lhe acontece ser atingido por um jacto de água, isso é positivo pois é uma forma de lavar a viatura. Também refere que não tem animais, mas que gostaria de ter ovelhas e cabras para ajudarem a controlar o mato e a vegetação espontânea nos terrenos.
Interrogado sobre se trocaria o novo aeroporto ou uma nova travessia sobre o Tejo, já anunciados pela regularização do Rio Tejo, defende que todas aquelas obras devem ser feitas.
“Todas são importantes, pelo carácter estruturante que têm, mas a realização de umas não deverá fazer com que outra ou outras fiquem apenas no papel. A regularização do Rio Tejo é uma daquelas obras que terá um impacto tão ou mais importante que o Alqueva teve, e está a ter, no Alentejo”, conclui.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1669
    19-06-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1669
    19-06-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo