Especiais | 14-06-2024 07:00

Directora da Protectedmode defende que o novo aeroporto não deve fazer esquecer o Tejo

Directora da Protectedmode defende que o novo aeroporto não deve fazer esquecer o Tejo
ESPECIAL FEIRA DE AGRICULTURA
Cláudia Ribeiro da Protectedmode, empresa que aposta na protecção individual dos funcionários

Cláudia Ribeiro explica que a presença na Feira Nacional de Agricultura permite o contacto directo com trabalhadores de muitos sectores de actividade.

Para Cláudia Ribeiro, directora comercial e financeira da Protectedmode, a Feira Nacional da Agricultura é uma oportunidade para falar e interagir com uma vasta franja de clientes. Não só com os ligados à agricultura como todos os outros em geral. “Por oferecermos produtos destinados à protecção dos agricultores, temos obviamente uma ligação com estes, o que nos liga também à Feira da Agricultura. É uma excelente oportunidade para nos aproximarmos ainda mais da comunidade”, sublinha.
A Protectedmode comercializa Equipamento de Protecção Individual (EPI) de produção portuguesa e europeia para diversos sectores. Também produz em fábrica parceira, calçado de protecção (marca SafetyPro), fardamento de frio (marca TiceWorkWear) e fardamento de trabalho com e sem personalização. Sediada na Estrada de Pintéus, número 15, em Santo Antão do Tojal, concelho de Loures e com uma filial na Zona Industrial de Montalvo, concelho de Constância, também envia os seus equipamentos para Portugal continental e Ilhas.
O contacto directo com os trabalhadores, como acontece na Feira Nacional de Agricultura, permite perceber do que eles gostam mais ou menos, funcionando como um “trabalho de campo”. A empresa tem também serviços de personalização para os seus EPIs (Equipamentos de Protecção Individual) e fardamento, por serigrafia, bordado ou autocolante de transferência, para que as empresas e instituições possam equipar as suas equipas de trabalho a rigor.
Mas a presença na Feira Nacional de Agricultura não faz com que a directora comercial e financeira da Protectedmode pense exclusivamente na sua actividade. Como consumidora opta, sempre que pode, por consumir produtos agrícolas nacionais, não só pelo facto de apoiar o comércio nacional, mas porque os considera de grande qualidade. E defende uma maior valorização da actividade.
“Eles devem ser cada vez mais valorizados, já que são os grandes impulsionadores do estilo de vida saudável e sustentável. Em termos gerais e porque também nos garantem os produtos biológicos.”, diz Cláudia Ribeiro. E tendo a empresa uma filial em Montalvo, perto do Tejo e sendo a Feira da Agricultura em Santarém, por ode também passa o rio, lamenta que obras como a do novo aeroporto, ofusquem outros problemas.
“Por vezes, projectos maiores ou mais lucrativos ofuscam projectos de menor dimensão, mas que não devem ser descurados, como é o caso do Rio Tejo. Pela importância que assume em diversos ramos da sociedade, esperemos que este problema seja resolvido o quanto antes.”.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo