Especiais | 04-07-2024 14:00

“Escolas deveriam ter mais autonomia para estabelecerem estratégias mais eficazes”

“Escolas deveriam ter mais autonomia para estabelecerem estratégias mais eficazes”
ESPECIAL ENSINO
Ana Gaspar - Educadora de infância, terapeuta comportamental e proprietária do Colégio Jardinita em Alcanede

O ensino é algo que preocupa a comunidade, na verdade e nos dias de hoje é em seu torno que gira a vida das crianças e dos jovens.

O ensino é algo que preocupa a comunidade, na verdade e nos dias de hoje é em seu torno que gira a vida das crianças e dos jovens. Geralmente as pessoas associam a palavra “ensino” às escolas e ao ensino obrigatório, mas será que é mesmo assim?
Procurando a essência da palavra, verificamos que ensino é a acção ou efeito de ensinar, com um método para a transmissão de conhecimentos, não apenas de natureza científica, abrange questões de cidadania e educação, tentando evitar comportamentos desviantes que desorganizam o equilíbrio do indivíduo, capazes de comprometer a estabilidade social.
Esta questão é extensa e complexa, é uma questão dialética entre a necessidade de bem-estar físico e psicológico inerentes a uma boa qualidade de vida, onde escola e família devem actuar como parceiros indissolúveis. Quando nasce, a criança começa a aprender a interagir, a sua primeira escola é a família, é aí que recebe os primeiros ensinamentos e as suas aprendizagens dependem do vínculo positivo ou negativo que tem com os progenitores.
As crianças com um vínculo positivo são activas, dinâmicas, bem resolvidas, capazes de ouvir um “não”, superar frustrações e encontrar alternativas. Estão habituadas a rotinas e a um método para a aquisição de conhecimentos, o qual passa pela frontalidade e carinho entre eles e os progenitores.
Aos quatro meses de idade começa a descobrir os seus próprios limites, habilidades, competências e a explorar o mundo que a rodeia: Está no momento de entrar para a creche, local onde se vai deparar com experiências gratificantes para o processo do seu crescimento, desenvolvimento a aprendizagem.
A primeira infância ocupa um lugar privilegiado na formação e desenvolvimento do indivíduo, não só ao nível da auto-estima, independência e autonomia, mas também ao nível cognitivo, moral, emocional e académico. É durante esta fase que absorve tudo o que vê e sente, motivo pelo qual o processo de estimulação - método utilizado - e ambiente envolvente são cruciais, para que não se sinta perdida no universo de transmissão e assimilação de conhecimentos.
Satisfeitas as necessidades fisiológicas e as necessidades de segurança, a criança começa a frequentar o ensino pré-escolar, onde as rotinas também se mantêm com novos focos de interesse e ajudam a criança a localizar-se no espaço e no tempo. A criança agora menos egocêntrica, começa a relacionar-se socialmente e a necessidade de satisfação das suas curiosidades é cada vez maior. Para que o ensino e a aprendizagem sejam eficazes, é necessário que se sinta amada e respeitada pelos outros. As escolas deveriam ter mais autonomia para poderem estabelecer algumas estratégias mais eficazes.
O processo de ensino continua e a criança entra no 1º Ciclo, 2º Ciclo, 3º ciclo, Secundário, Faculdade, entre outros, com novos objectivos e ambições, levando também consigo a necessidade de auto-realização por ter alcançado as suas necessidades, o que estabelecerá a base para o seu progresso na idade adulta e se perpetuará para o resto da vida.
O ensino é um processo dinâmico, influencia e é influenciado por todo o processo escolar, que visa melhorar a qualidade de vida de todos nós. É um processo em constante mutação, a nossa sociedade está a evoluir e tem consciência de que não existem pesquisas sem ensino, nem ensino sem pesquisas. Acredito que desta forma sequencial, o ensino terá o sucesso pretendido e será contemplado pelo êxito de professores, auxiliares, alunos, famílias e comunidade em geral.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1673
    17-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo