Especiais | 05-07-2024 14:00

A Escola precisa de paz, estabilidade, autonomia e respeito para cumprir o seu papel

A Escola precisa de paz, estabilidade, autonomia e respeito para cumprir o seu papel
ESPECIAL ENSINO
Isabel Maria Fernandes da Silva*

Nesta altura fazem-se balanços do ano que agora termina e perspectiva-se e prepara-se o próximo ano lectivo, que promete algumas mudanças devido ao concurso de docentes e à saída de outros, por outros motivos.

Nesta altura fazem-se balanços do ano que agora termina e perspectiva-se e prepara-se o próximo ano lectivo, que promete algumas mudanças devido ao concurso de docentes e à saída de outros, por outros motivos.
O nosso Agrupamento (Agrupamento de Escolas de José Relvas - Alpiarça) aumentou o número de turmas e a oferta educativa e renovou vários selos de qualidade, nomeadamente EQAVET, eTwinning, Segurança Digital, Escola Amiga da Criança, realizou vários intercâmbios internacionais, concretizou um Plano Anual de Actividades diversificado e de qualidade, os alunos participaram e ganharam vários projectos e, no Desporto Escolar, chegámos à fase nacional em duas modalidades e obtivemos dois lugares no pódio, com destaque para o 1º lugar em BTT, o que nos encheu de orgulho.
Recentemente, o Agrupamento deu um importante passo rumo à excelência educativa ao receber a visita de dois peritos externos, representantes de entidades do ensino superior, no âmbito da verificação de conformidade EQAVET, observando “in loco” o alinhamento do desempenho da escola com o Quadro EQAVET, um processo essencial para garantir a qualidade na educação e formação profissional. Com esta visita, o Agrupamento demonstrou a sua dedicação em proporcionar uma educação de qualidade.
Iniciámos o Projecto de manuais escolares digitais no 5º ano, de forma a apostar no desenvolvimento da literacia digital e a contribuir para o desenvolvimento tecnológico e para uma escola que se pretende transformadora e inovadora e a acompanhar o que se pretende para as provas externas, demos continuidade ao Plano de Inovação em vigor no ensino básico, a vários projectos existentes e comemorámos os 50 anos do 25 de Abril, com actividades diversificadas para todos os níveis de ensino.
A entrega da obra da escola sede foi muito positiva, mas ainda não está completa e carece de vários acabamentos/arranjos. Passámos pelo processo de mudança dos alunos de estabelecimentos de ensino, quase no final do ano lectivo, o que causou vários constrangimentos de carácter pedagógico e logístico.
Entre outros problemas, deparamo-nos com uma redução no número de alunos do 9º ano, o que poderá reflectir-se no 10º ano do próximo ano lectivo. Os professores e as direcções continuam a deparar-se com vários problemas devido à elevada carga burocrática e técnica, à sobrecarga de trabalho, à falta de professores e funcionários, ao envelhecimento do corpo docente, à diversidade e heterogeneidade de alunos que chegam à escola provenientes de outros países, em qualquer altura do ano lectivo, à recuperação das aprendizagens e ao aumento da indisciplina dentro e fora da sala de aula.
A Escola precisa de paz, estabilidade, autonomia e respeito para cumprir o seu papel, pois o que verdadeiramente nos move são os nossos alunos e um ensino inclusivo e de qualidade!
*Directora do Agrupamento de Escolas de José Relvas – Alpiarça

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1672
    10-07-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo