Educação | 11-05-2020 12:36

Almeirim comprou mais de 100 computadores para assegurar ensino à distância

Almeirim comprou mais de 100 computadores para assegurar ensino à distância
Foto: DR

Equipamentos asseguram a cobertura total dos alunos do concelho no acesso às novas tecnologias.

A Câmara de Almeirim adquiriu mais de uma centena de computadores e acessos à Internet, num investimento de 25 mil euros que visa assegurar a cobertura total dos alunos do concelho no acesso às novas tecnologias.

Em comunicado, o presidente da câmara, Pedro Ribeiro, afirma que, tendo em conta o programa de um computador para cada aluno que o Governo quer lançar para o próximo ano lectivo, o município “desenhou uma solução” para “maximizar os recursos existentes” e adquirir os equipamentos em falta, os quais, “depois deste momento de crise”, irão melhorar o parque informático das escolas do concelho.

Segundo o autarca, depois de um trabalho realizado em articulação com os agrupamentos de escolas, de identificação de “quem efectivamente não tinha forma de ter um tablet ou um computador e quem também não tinha Internet", foi decidida a aquisição dos equipamentos, que se juntam aos já existentes.

Este foi um trabalho mais moroso do que gostaríamos, mas essencial para garantir que ajudamos quem efectivamente necessita, uma vez que os recursos não são ilimitados”, afirma Pedro Ribeiro.

Além do equipamento agora adquirido, o município procedeu à reconfiguração dos tablets de uso comum que já tinha facultado aos alunos do 1º ciclo e utilizou os que têm vindo a ser adquiridos no âmbito do programa de promoção do sucesso escolar, adianta.

Durante esta semana, os equipamentos adquiridos vão ser entregues aos alunos do primeiro ano e aos de outros graus de ensino que tinham sido identificados como não tendo ainda forma de acompanhar o ensino à distância.

No trabalho de articulação com os agrupamentos, o município de Almeirim distribuiu já cerca de 300 computadores e tablets, acrescenta.

De acordo com os dados recolhidos, teremos todos os agregados com acesso a aulas/trabalhos virtuais, garantindo assim que ninguém fica para trás neste processo de digitalização”, afirma o autarca, salientando que, no final do ano lectivo, “as máquinas regressam às escolas e estarão disponíveis para no futuro serem utilizadas, caso seja necessário, de novo por alunos que delas necessitem”.

Pedro Ribeiro realça o “enorme esforço” das escolas e dos técnicos do município e o “civismo e compreensão de muitos pais e encarregados de educação nas respostas que foram dando aos inquéritos promovidos pelas escolas”.

Sublinhando que a Câmara de Almeirim tem feito, ao longo dos últimos anos, em articulação com os agrupamentos de escolas, um “processo gradual de acesso às novas tecnologias”, afirma que as circunstâncias criadas pela pandemia da Covid-19, ao impor, em cerca de mês e meio, a reinvenção e a digitalização da educação, obrigou a assegurar as mesmas oportunidades para todos os alunos.

O município iniciou, em 2007, o projecto de educação tecnológica PET21, desenvolvido pelo seu pelouro das Novas Tecnologias, começando pela formação dos docentes e criação de condições físicas, com o objectivo de dotar, numa primeira fase, as escolas de um computador portátil por cada dois alunos dos 3º e 4º anos do 1º ciclo, evoluindo mais tarde para a aquisição de tablets.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1463
    09-07-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1463
    09-07-2020
    Capa Vale Tejo