Entrevista | 05-06-2019 10:00

Filipe Henriques

Filipe Henriques
AGORA FALO EU

Empregado de armazém na Pregimac, 38 anos, Atalaia, Vila Nova da Barquinha

Alguma vez sentiu orgulho em ser cidadão europeu?

Todos temos de sentir orgulho do nosso país, de pertencer à Europa e daquilo que somos.

Que figura pública gostaria de convidar para lanchar?

Gostaria de convidar a Judite de Sousa, porque considero que é uma boa jornalista portuguesa.

Qual o alimento que não comia nem que lhe pagassem?

O alimento que não voltaria a provar é o sushi. Já experimentei e não gostei mesmo.

Fazem falta mais mulheres na política?

Sim, as mulheres fazem falta em todo o lado, mas considero que a situação das mulheres começa a estar mais equilibrada em vários sectores profissionais.

Qual foi a melhor viagem (ou passeio) que fez até hoje?

A melhor viagem que fiz até hoje foi a Benidorm, quando tinha perto de vinte anos. Fi-la com os meus amigos e foi muito divertido.

Qual foi o seu primeiro trabalho?

O meu primeiro trabalho foi na base do Intermaché em Bugalhos – Alcanena, durante um ano.

Qual é o seu truque para manter a calma perante um imprevisto?

O meu truque para manter a calma perante um imprevisto, é ignorar.

As pessoas preocupam-se mais ou menos com a saúde?

Acho que as pessoas hoje em dia se preocupam mais com a saúde e têm mais cuidados, porque têm mais informação sobre os cuidados a tomar.

Ler jornais é saber mais?

Há jornais e jornais, mas de uma maneira geral ler jornais é saber mais.

Qual a tradição que nunca podemos deixar morrer?

Todas as tradições portuguesas devem ser preservadas mas acho que nunca devemos deixar morrer o fado, porque retrata bem a cultura portuguesa.

Era capaz de se tornar vegan?

Só por extrema necessidade, porque gosto da dieta onde possa comer carne e peixe.

Pratica alguma actividade para o seu bem-estar?

Gosto de nadar, porém ultimamente não tenho praticado tanto como gosto.

Prefere dar ou receber?

As duas coisas são necessárias, quem não dá também não recebe.

Quais as qualidades que mais aprecia numa pessoa?

As qualidades que mais aprecio numa pessoa são a sinceridade e a espontaneidade. Ser como é, na hora e de forma natural.

O que tem que fazer um homem para ser um verdadeiro homem?

Um homem para ser um verdadeiro homem deve cumprir com as suas obrigações e deveres todos os dias.

De quantas horas de sono precisa para acordar bem-disposto?

Não preciso de dormir muitas horas para acordar bem-disposto. Bastam-me entre seis a sete horas. Se dormir muito fico mal disposto.

Era capaz de viver sem música?

Não era capaz de viver sem música, adoro ouvir música durante o dia. A minha banda favorita são os Xutos e Pontapés.

Como é um dia bem passado?

Um dia bem passado é junto à minha família, mulher e filha.

Conseguiria viver sem telemóvel?

Não conseguiria viver sem telemóvel, porque o telemóvel já não é um objecto de luxo. É essencial para o quotidiano.

Durante quanto tempo é capaz de guardar um segredo?

Um segredo guarda-se para sempre.

Gosta de ir votar?

Votar é um direito e dever que todos os cidadãos têm, eu vou sempre votar. Fui votar no passado domingo dia 26 de Maio para as Europeias.

Tem cuidados com o meio ambiente?

Tenho vários cuidados com o meio ambiente. Separo o lixo; não deito lixo para o chão; quando vou a conduzir coloco todo o lixo num saco para o deitar fora mais tarde e tento reduzir o consumo de sacos de plástico.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1423
    03-10-2019
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1423
    03-10-2019
    Capa Médio Tejo