Entrevista | 24-01-2020 15:00

Entrevista: Inoperância do poder político tira fulgor a Tomar

Entrevista: Inoperância do poder político tira fulgor a Tomar

Presidente da Junta de Freguesia de Serra e Junceira, concelho de Tomar, foi inspector da Polícia Judiciária durante 34 anos.

O presidente da Junta de Freguesia de Serra e Junceira, concelho de Tomar, Américo Pereira, foi inspector da Polícia Judiciária durante 34 anos. Investigou o caso em que morreu Francisco Sá Carneiro e ajudou a prender mais de metade dos evadidos da prisão de Alcoentre, em 1978. Mais difícil está conseguir levar água e saneamento básico a toda a freguesia. Aos 65 anos, Américo Pereira tem muitas histórias para contar e partilhou algumas com O MIRANTE.

Na União de Freguesias de Serra e Junceira, concelho de Tomar, há lugares onde ainda não existe água potável nem saneamento básico. Há cerca de uma dúzia de lugares onde os arruamentos ainda são em terra batida. Segundo o presidente da junta de freguesia, esta é a maior freguesia do concelho e a mais carenciada. Américo Pereira considera que nos anos 90 do século passado a Câmara de Tomar poderia ter sido feito mais por estas freguesias que foram agregadas em 2013.

“Nos anos 90 houve muitas candidaturas a fundos comunitários que resolveriam o problema da falta de saneamento e das redes de distribuição de água mas nada foi feito, sobretudo na freguesia da Serra. Agora é mais difícil porque não existem fundos comunitários para estas áreas. Como é que estamos há 20 anos no século XXI e ainda existem pessoas sem acesso a água potável e saneamento?”, questiona.

*Notícia desenvolvida na edição semanal em papel desta quinta-feira

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1443
    29-01-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1443
    29-01-2020
    Capa Vale Tejo