Entrevista | 05-02-2020 12:30

Sérgio Bruno Coelho Parreira

Sérgio Bruno Coelho Parreira
AGORA FALO EU

Presidente e Director Técnico da Associação Portuguesa de Combate Urbano e Protecção Pessoal - 38 anos, Vialonga

Tem alguma superstição ou hábito regular?

Não sou supersticioso, mas tenho como hábito regular tirar pelo menos uma hora por dia para mim. Penso que seria bom para todos, independentemente do que fizermos (ler, caminhar, meditar, olhar o horizonte, treinar, brincar com os filhos, estar em família). Temos que parar, pensar e cuidar de nós próprios.

Quem gostaria de ser se não fosse quem é?

Todos nós somos únicos e todos fazemos a diferença na vida de alguém. Deixei de pensar no que queria ser quando entendi que apenas nós temos o poder de mudar a nossa vida. O meu objectivo é ser uma pessoa melhor.

Ler jornais é saber mais?

Ler jornais é acompanhar a sociedade, seja a nível regional como é o caso de O MIRANTE, nacional e internacional. Sabemos que existe muita desinformação. A população está consciente disso e já começa a seleccionar o que lê.

O que encontra em O MIRANTE?

O MIRANTE dá-nos a conhecer o nosso concelho todas as semanas. Projectos, comércio local, desporto, acções sociais e culturais. É uma fonte para sabermos e conhecermos mais.

Quantos verdadeiros amigos considera ter?

Pergunta difícil nos dias de hoje. Acho que com a idade começo a desenvolver formas de seleccionar os amigos. Amigos verdadeiros escolho os meus pais, esposa e filhos. Mas acredito que todos a quem chamo de “irmãos” são meus amigos. Claro que por vezes temos opiniões contrárias e até podemos discutir, mas conseguimos sempre chegar a ponto de união.

Fazem falta mais mulheres na política?

Fazem falta pessoas inteligentes na política. Pessoas que estejam na política para melhorar e não para viver da política.

Qual a tradição que nunca podemos deixar morrer?

No concelho de Vila Franca de Xira temos a Festa Brava. No Norte, os Caretos e no Alentejo o Cante.

A justiça é igual para todos?

Existe um Código Penal igual para todos, é verdade, mas a forma de o interpretar e de julgar é diferente. Todos os dias vemos pessoas que vão detidas porque furtaram uma dúzia de ovos na loja e outras que se safam com roubos de milhões.

Sente que era capaz de ser um bom primeiro-ministro?

Sinto que poderia ajudar mais na freguesia e concelho onde vivo. Com projectos e oportunidades para todos. Para primeiro-ministro há pessoas mais habilitadas.

Este mundo está perdido?

Não, mas as pessoas preocupam-se muito com assuntos banais e os mais importantes ficam no esquecimento. Quantos se preocupam em saber se o vizinho da porta ao lado tem que comer? Se precisa de ajuda? Quantos ouvem a vizinha ser agredida e ligam para a polícia?

Costuma viajar?

Felizmente no meu trabalho tenho a oportunidade de viajar pelo mundo a ministrar formação e já conheci alguns países. A próxima viagem está agendada para a Alemanha em Maio. De férias quero, este ano, fugir com a minha esposa para Cabo Verde.

Em quantas localidades viveu até agora desde que nasceu?

Nasci em Évora e fiquei lá até aos 17 anos, depois comecei a descoberta. Ao todo vivi em seis localidades diferentes por motivos de trabalho. Em algumas estive entre um a dois anos. Desde 2004 vivo em Vialonga, mas sonho um dia voltar a Alvito, no Alentejo.

O voto devia ser obrigatório?

O voto é um dever de cidadania. A população está cansada de muitas promessas e esta nova geração não tem interesse. Mesmo que o voto fosse obrigatório teríamos sempre uma grande percentagem de votos em branco. Isto porque as pessoas deixaram de acreditar na política que se faz.

Como gostaria de ser recordado?

Gostaria de ser recordado como aquele que tinha uma visão realista da segurança e da defesa pessoal. Como aquele que sempre lutou para que entendessem que artes marciais são diferentes de desportos de combate e que as duas são completamente diferentes de defesa pessoal.

Gostaria de ter vivido noutra época?

Tenho interesse pelos Templários. Pela história e mistério que os envolve.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1474
    19-08-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1474
    19-08-2020
    Capa Vale Tejo