Entrevista | 16-09-2020 18:00

Susana Antunes

Susana Antunes
AGORA FALO EU
foto DR

Consultora de imobiliário na Casas do Gótico, Torres Novas

O respeitinho é muito bonito?

O respeito está na forma como olhamos o outro. Se olharmos o outro como gostaríamos que ele nos olhasse tudo seria melhor.

Em sua casa já se faz a separação do lixo?

A minha geração já foi educada nesse sentido. Se todos fizermos um pouquinho em defesa do ambiente, isso fará a diferença num futuro próximo.

Fecha a água enquanto escova os dentes ou quando se ensaboa no banho?

Nem sempre, o prazer da água a correr no duche é soberbo, mas deveria fazê-lo sempre.

Quantos verdadeiros amigos acha que tem?

Os amigos são pilares da estrutura do nosso caminho, essenciais. Tenho os suficientes para manter os meus pilares nivelados e um sorriso no rosto.

Fazem falta mais mulheres na política?

Fazem falta em todas as frentes, principalmente na política. Mas mulheres, não activistas. A mulher adquiriu direitos em termos da vida social e económica mundial, agora tem de se desligar dos mimimis. O passado é passado, olhos no futuro, foco e inteligência, rumo a um mundo com menos preconceitos e mais obra.

Qual foi a sua maior vitória?

Sobreviver ao inesperado, um cancro, e reajustar-me começando do zero.

Qual a promessa que fez a si própria mais vezes no início de cada ano e que vai continuar a fazer porque ainda não conseguiu cumpri-la?

Ser fiel aos meus sonhos, atingir os meus objectivos profissionais e pessoais. Há sempre desvios, por isso todos os anos temos de reajustar os sonhos.

O que significa a expressão “gozar a vida”?

Ser feliz.

Gosta de uma boa discussão?

Adoro, são as diferenças que temperam a vida.

À mesa, de que lado do prato é que deve ser colocado o telemóvel?

À esquerda do sofá, na sala. O telemóvel, ainda não é humano, não come e não deveria estar connosco à mesa.

De quantas horas de sono precisa para acordar bem-disposta?

De muitas. Dormir é essencial para quem tem um trabalho activo e sem horários, de segunda a domingo, muitas vezes.

Qual a sua actividade preferida?

Trabalhar. Adoro o que faço. A actividade de consultora imobiliária permite-me conhecer diariamente pessoas e locais e enfrentar circunstâncias diferentes. É uma aprendizagem constante.

Sendo o preço médio de mil litros de água da rede um euro e meio, podemos dizer que a água está cara?

A água é o sangue essencial a toda a vida na Terra. Honestamente ainda deveria ser mais cara nos países ricos, para chegar gratuita a quem ainda morre de sede.

Subscrevia uma proposta para termos outro hino nacional?

Nunca. Honrar antepassados é manter vivo o ADN que a todos os portugueses une.

Alguma vez pediu o livro de reclamações?

Imensas, e deveríamos, como consumidores e cidadãos, fazê-lo sempre que a situação o exija.

Alguma vez sentiu orgulho em ser cidadã europeia?

Imensas.

O que é bom é para se ver?

O que é bom é para se saber olhar, mas saber traduzir, traduzindo; que nos olhem não somente nos vejam.

Era capaz de dar trezentos euros por uns sapatos?

Por uns sapatos não.

Alguma vez se sentiu esmagada pela beleza de alguém ou de alguma coisa?

Tantas vezes quantas as que me dedico, literalmente, a olhar alguém ou algo e não somente a ver.

O que gostava de fazer e não faz para não cair no ridículo?

Absolutamente nada. Mais vale ser ridículo do que vazio de experiências.

Como é um dia bem passado?

Em família.

Sabe o que anda a fazer neste mundo?

Ajudo a construir sonhos.

Sente-se livre?

Todos os dias. Quem não é livre de espírito jamais sobrevive à vida.

Ler jornais é saber mais?

É estar a par do que nos querem contar.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1474
    19-08-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1474
    19-08-2020
    Capa Vale Tejo