Entrevista | 23-02-2021 10:00

Paula Gouveia

Paula Gouveia
AGORA FALO EU
Paula Gouveia

Secretária Forense, Rocha, Valente, Figueiredo & Associados, Sociedade de Advogados - 56 anos, Vila Franca de Xira

O que é que lhe provoca um sono irresistível?

O cansaço acumulado depois de um dia intenso de trabalho. E ultimamente isso tem-me acontecido devido ao intenso trabalho que, felizmente, tenho.

Lê as notícias em jornais ou prefere a internet?

Prefiro folhear e sentir o cheiro do jornal. Começo pelo fim para ver o geral, para depois ler as notícias que mais me interessam.

Sente que seria capaz de ser uma boa primeira-ministra?

Provavelmente não. É um cargo que requer predicados que não fazem parte das minhas características e princípios… Além de que não faz parte da minha maneira de ser prometer coisas que não sou capaz de cumprir, característica que parece ser transversal a todos os primeiros-ministros.

Os programas de culinária da televisão abrem-lhe o apetite? E dão-lhe vontade de cozinhar?

Tenho um trabalho profissionalmente muito exigente e que absorve grande parte das horas do meu dia, pelo que não vejo muita televisão e muito menos programas de culinária, mas acredito que possam abrir o apetite. Já diz o ditado que os olhos também comem!

O ano que passou foi bom para si em alguma coisa?

O ano 2020 foi para esquecer, tenho a sensação que não o vivi, sobrevivi. Mas apesar de tudo tive saúde e a minha família também e não só mantive o emprego como o volume de trabalho não reduziu.

Alguma vez pensou escrever um livro? E se escrevesse um, escrevia sobre que assunto?

Nunca pensei escrever um livro mas se o fizesse seria de ficção científica.

Em quantas localidades viveu até agora desde que nasceu?

Nasci em Alhandra e sempre lá vivi. Gosto de lá viver. De sair à rua e cumprimentar as pessoas; de ir aos estabelecimentos comerciais, conhecer as pessoas e tratá-las pelo nome, conhecer os vizinhos. Gosto da proximidade do rio e de aproveitar o passeio ribeirinho.

Sabe andar de bicicleta e de mota?

Sei andar de bicicleta e adoro; de mota, só sei andar de mota de água.

Quantos cafés bebe por dia? E porque os bebe?

Em média bebo 3 cafés por dia, de manhã para despertar, após o almoço para descontrair e à noite para relaxar.

Lembra-se do nome de algum Presidente da República antes do Cavaco Silva?

Lembro-me do General Ramalho Eanes.

O voto devia ser obrigatório?

As pessoas gostam muito de criticar os políticos mas depois não vão votar. Quem não vota não pode criticar quem está no poder. O voto devia ser obrigatório. Sempre votei, só em caso de força maior não o faço. O voto é uma conquista importante e expressa a vontade de um povo. Todos deveriam votar.

Lembra-se da maior extravagância que fez na sua vida?

Assim, de repente, recordo-me de um salto de pára-quedas há uns anos. Foi uma sensação incrível e indescritível. Mas, em boa verdade, a vida é toda ela uma extravagância!

Alguma vez teve a tentação de ler um manual de instruções de um electrodoméstico que tenha acabado de comprar?

Raramente leio os manuais de instruções porque são enormes mas, se for necessário, estão lá para serem consultados.

Deposita dinheiro em contas de solidariedade quando os números das mesmas são divulgados?

Nunca depositei dinheiro em contas de solidariedade. As ajudas são presenciais.

Ainda tem tempo para tomar o pequeno-almoço em casa ou toma-o no café ao pé do emprego?

Tomo sempre o pequeno-almoço em casa. Prefiro acordar mais cedo para ter esse tempo.

Quantos guarda-chuvas costuma perder num Inverno bastante chuvoso?

Raramente perco chapéus-de-chuva. Mas por cautela tenho alguns no meu local de trabalho.

Já visitou algum museu da região?

Já visitei o Museu do Neo-Realismo em Vila Franca de Xira; o Museu do Ar, em Alverca; a Casa Museu Dr. Sousa Martins, em Alhandra, entre outros.

Tem algum familiar internado num lar de terceira idade? Consegue arranjar tempo para o visitar regularmente?

Sim, tenho. Quando há vontade arranja-se sempre tempo. Querer é poder !

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1496
    10-02-2021
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1496
    10-02-2021
    Capa Vale Tejo