Entrevista | 14-07-2021 21:00

O karaté é uma escola de vida para Francisca Santos

O karaté é uma escola de vida para Francisca Santos
DESPORTO
Francisca Santos, do Clube de Karaté de Aveiras de Cima, sagrou-se campeã nacional no escalão feminino de cadetes da modalidade

Francisca Santos, 14 anos, sagrou-se recentemente campeã nacional de karaté no escalão feminino de cadetes -47 kg.

O MIRANTE esteve à conversa com a jovem de Aveiras de Cima, que trabalha agora com o objectivo de ser seleccionada para o Campeonato da Europa, que vai decorrer na Finlândia em Agosto.

Francisca Santos tem 14 anos, é de Aveiras de Cima e recentemente ganhou o título nacional de karaté no escalão feminino de cadetes -47kg, que se realizou no dia 27 de Junho, em Pombal. Em conversa com O MIRANTE, a adolescente conta que não estava à espera de se sagrar vencedora porque considera o karaté mais do que um desporto. “Mais do que a competição, o karaté é uma escola de vida. Acabamos por aprender coisas que aplicamos à nossa vida diária como, por exemplo, a relativizar os problemas”, conta a jovem, que foi uma das 495 atletas que participou na competição.

Francisca Santos treina há seis anos no Clube de Karaté de Aveiras de Cima, concelho de Azambuja. Entrou na modalidade por incentivo do irmão mais novo, Xavier, que também é praticante da modalidade. Treina com o mestre três vezes por semana, na Casa do Povo de Aveiras de Cima, durante uma a duas horas, juntamente com uma equipa composta por mais doze pessoas, de diferentes escalões.
Quando não tem treinos marcados pratica em casa com o irmão. O próximo objectivo é ser seleccionada para participar no Campeonato da Europa de Cadetes, Juniores e Sub-21, que vai decorrer de 20 a 22 de Agosto, na Finlândia.

Apesar de se dedicar ao karaté Francisca Santos é boa aluna e passou agora para o nono ano de escolaridade com boas notas. O seu sonho é ser pediatra porque gosta de crianças. Conta que consegue ter sucesso na escola porque antes dos treinos faz sempre os trabalhos de casa e estuda para os testes sempre que tem tempo livre. Como qualquer adolescente da sua idade também gosta de aproveitar os tempos livres para ler, ouvir música, estar com os amigos e ir às redes sociais.

Durante os treinos faz questão de estar concentrada em tudo o que o seu mestre, Filipe, lhe transmite e ajuda os colegas quando estão com dificuldades. Essa dedicação já lhe valeu o cinturão castanho, o último antes do cinturão negro, o mais desejado pelos praticantes desta arte marcial. Se tudo correr bem, daqui a dois anos poderá alcançá-lo e Francisca Santos garante que trabalha todos os dias com essa ambição porque gostava de chegar a mestre e poder ensinar a arte aos mais novos.

Para além do irmão, Francisca Santos conta que recebe muito apoio dos pais que ficaram extremamente orgulhosos quando se sagrou vencedora. Já os amigos, deliraram quando souberam da novidade e já não há nenhum dia em que ela passe na vila e que ninguém vá ter com ela a dar-lhe os parabéns porque, afinal, é a primeira campeã do Clube de Karaté de Aveiras de Cima.

As várias facetas do karaté

Dentro da modalidade existem três vertentes que todos os karatecas devem conhecer: a Kihon, que é a realização das técnicas básicas do karaté; a Kata, que é a simulação dos movimentos de ataque e defesa e é um combate fictício, porque não há adversário; e a Kumité, que diz respeito ao combate entre duas pessoas.

O último é o estilo preferido de Francisca Santos porque é aquele que “exige uma maior concentração e tenho de saber aplicar todas as técnicas que aprendi, o que acaba por ser mais desafiante”, conta a jovem, que já participa em campeonatos há cerca de três anos.

Mais Notícias

    A carregar...