Entrevista | 28-08-2022 11:59

Patrícia Frazão

Patrícia Frazão. fotoDR

Angariadora
22 anos, Imobiliária G.Prata – Pontével

Gostaria de viver numa cidade sem semáforos nem sinais de trânsito?
Não, os sinais de trânsito mantêm a ordem entre a população e seria muito mais confuso se não existissem.
Lembra-se da última vez que usou a bicicleta como meio de transporte?
Raramente utilizo a bicicleta como meio de transporte, mas curiosamente durante o Verão de 2021 fui varias vezes de bicicleta buscar o pão ao centro da vila.
A que petisco não resiste?
Caracóis, são óptimos e associo-os sempre ao Verão, às amizades e a conversas longas com imperiais geladas. Incrível como a comida nos traz memórias.
Era capaz de se tornar vegetariana?
Talvez, já cozinho vários pratos vegetarianos e não sinto a necessidade de ingerir proteína animal todos os dias. No entanto acredito que o equilíbrio é a chave e por enquanto não tenciono deixar a carne grelhada que o meu pai faz tão bem. 
Qual o alimento que não comia nem que lhe pagassem?
Grão, beterraba e iscas são três coisas de que não gosto.
Quando convida amigos para jantar escolhe sempre vinhos do Ribatejo? Ou tem outras preferências?
Sejam amigos de fora ou não tento sempre apresentar um vinho da nossa terra. No último jantar com amigos, por exemplo, levei o nosso Plexus até Lisboa mas aqui por casa estamos viciados em Joana da Cana.
Quem gostava de convidar para lanchar?
Cristiano Ronaldo para o convencer a investir em imobiliário e comprar casas connosco.
 Qual é o seu desporto de eleição? Praticante ou espectadora?
Dança, já fui praticante e hoje sou espectadora.
Se tivesse 48h para mudar o mundo por onde começava?
Começava por mudar as escolas, com outro método de ensino mais criativo e menos restritivo criamos pessoas melhores e assim o mundo vai mudando aos poucos. A mudança está nos jovens.
Para si, qual é o melhor e o pior da Era digital?
O melhor é sem dúvida a informação, a facilidade de comunicação permitiu ao mundo ter o conhecimento que poucos tinham. O pior é a falta de regras. E o digital não deveria ser para todas as idades porque existem muitas informações falsas. Tenho notado graves problemas nas crianças por terem acesso ao digital demasiado cedo.
O que é que lhe custa mais num dia normal de trabalho?
Gosto de trabalhar, mas custa sempre levantar. Isso de acordar cedo não foi feito para mim.
Se pudesse encarnar uma personagem por um dia qual escolheria?
‘Supergirl’ é uma série muito boa. Quem não gostaria de voar e salvar o mundo?
E um superpoder?
Teletransporte, poupava tempo e podia trabalhar em qualquer lugar do mundo que voltaria sempre a casa no fim do dia.
Qual é o filme em que gostava de ter participado?
Visto que tenho formação na área e sou actriz em ‘part-time’ esta é uma pergunta muito difícil. Existem milhares de filmes nos quais gostaria de participar para aprender com grandes actores e fazer parte da história do cinema.
Gosta de ler? Qual é o livro que gostava de oferecer a toda a gente?
Sim, o livro que todos deveriam ler é “O Livro do Lykke, os segredos das pessoas mais felizes do mundo”, do autor Meik Wiking.
Ao longo do ano quais são as datas que faz questão de assinalar?
Celebro tudo o que tenho direito, aniversário de todos à minha volta, Natal com a família toda, Passagem de Ano em festas de amigos ou a passear e Páscoa com direito a ovos recheados feitos em casa.
O melhor sítio do Mundo para visitar é? E para viver?
Florida, não sei se é o melhor sítio do mundo mas é o melhor que já visitei pela diferença e grandeza. No entanto, para viver não existe melhor que o nosso Portugal.
Se tivesse que mudar de profissão qual escolhia?
Sou formada em Teatro e estou a exercer na área do imobiliário. Se tivesse que mudar seria para Juíza.
Qual é o seu truque para manter a calma perante um imprevisto?
Dou mais ou menos 5 minutos a mim própria para stressar, faz parte do ser humano, depois respiro fundo porque tenho de o resolver.
Qual o melhor presente que já recebeu?
O melhor presente que recebi na vida foi o meu irmão, não é meu nem me foi dado, mas é o melhor que tenho na vida.
Considera ter mais qualidades ou mais defeitos?
Considero que tenho mais qualidades como o ser assertiva, honesta, simpática, genuína e ter empatia pelo outro, mas também tenho alguns defeitos como não ser pontual, ser teimosa e autoritária.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1588
    01-09-2021
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1588
    01-09-2021
    Capa Vale Tejo