Entrevista | 26-04-2023 21:00

Vera Mónica Nunes Rosa

Vera Mónica Nunes Rosa
Vera Mónica Nunes Rosa. fotoDR

Empregada de mesa no Restaurante O Picadeiro - 44 anos, Tomar

Qual é o seu truque para manter a calma perante um imprevisto?
Não existe truque, o que existe são 20 anos de experiência no atendimento ao cliente. Mas atenção, nem sempre é possível manter a calma.
Vale a pena ir votar?
Sim, apesar de hoje em dia haver uma minoria a decidir o rumo de um país.
Gosta de cozinhar? Qual o seu prato preferido?
Não gosto de cozinhar. Não tenho grande dom, nem paciência.
Quando se confronta com uma pessoa ignorante o que lhe apetece fazer?
Deixá-la continuar na ignorância porque ela nem sequer se esforça para perceber o que lhe estamos a explicar.
Quantos espelhos tem em casa? Usa-os muitas vezes?
Tenho alguns e uso-os todos os dias.
Gostava de participar num programa tipo Casa dos Segredos ou Quero namorar com o agricultor/agricultora, por exemplo?
Não, acho que é expor demasiado a nossa vida pessoal. E também não tenho a ambição de ser famosa.
Lembra-se da última vez que viu um filme numa sala de cinema?
No ano passado, vi o Top Gun.
Costuma arrepender-se? Qual é o seu maior arrependimento?
Sim, apesar de me custar a admitir. O meu maior erro foi ter casado.
Lê alguma da publicidade que lhe colocam na caixa do correio?
Não leio a publicidade que me colocam na caixa do correio e acho que não tem qualquer utilidade.
Para andar de bicicleta nas ruas e estradas devia ser obrigatório algum exame?
Sim, porque também circulamos na via pública e devíamos saber interpretar os sinais de trânsito.
Tem ou já pensou comprar um seguro de saúde?
Tenho seguro de saúde. Como estamos mal servidos em termos de serviços públicos de saúde temos de ter a quem recorrer no caso de algum problema.
A guerra na Ucrânia causa-lhe alguma preocupação, ou vive o seu dia-a-dia sem se preocupar muito com isso?
Sim, preocupa-me muito porque o custo de vida está a aumentar em parte devido a esse problema.
O que pensa da possibilidade de a semana de trabalho ser de quatro dias?
No meu ramo de actividade não tem muito sentido.
Gostou de andar na escola? Com que ideia, em geral, ficou dos seus professores?
Não gostei muito de andar na escola, mas fiquei com muito boa impressão dos meus professores. Eles não tinham culpa que a escola não fosse feita para mim.
A que distância de sua casa fica o seu trabalho? Sem carro podia ter o mesmo emprego?
O meu trabalho fica a cerca de seis quilómetros de casa. Sem carro não tinha qualquer hipótese de ter o emprego que tenho hoje.
Alguma vez pediu um livro de reclamações?
Nunca.
Tem algum segredo guardado há muitos anos que lhe tenham pedido para guardar?
Nem guardado, nem por guardar.
O que é que lhe provoca um sono irresistível?
A garantia de que todos os dias fazemos o nosso melhor.
Quantos cafés bebe por dia?
Muitos.
A instalação de câmaras de vídeo é uma boa maneira de combater a criminalidade?
Com os tão poucos agentes de autoridade que há, é o mal menor.
Tem alguma preocupação especial com o ambiente? Separa o lixo em casa, desliga as luzes quando não estão a ser necessárias, não usa o carro quando não é mesmo necessário ou tenta poupar água, por exemplo?
Sim, separo o lixo. Quanto às luzes, por vezes tenho aversão aos botões, as luzes de casa deviam trabalhar todas por sensores.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1668
    12-06-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1668
    12-06-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo