Entrevista | 07-06-2023 21:00

Carlos Ferreira

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira. fotoDR

Profi-Fotograf - Torres Novas - Fotógrafo, 55 anos

Já alguma vez teve de mudar o pneu do carro?
Já, mas como a missão era complicada, chamei todo o meu ‘staff’ para vir mudar a roda.
Alguma vez deu sangue?
Bastantes vezes e com regularidade.
Qual foi a sua maior extravagância?
Fazer uma viagem de moto sozinho até à Suíça em pleno Inverno, com chuva, frio, gelo, vento.
Qual a sua actividade preferida?
Fotografar pessoas.
Ainda tem tempo para tomar o pequeno-almoço em casa ou toma-o no café perto do emprego?
Por norma, tomo sempre em casa, mas o meu emprego também é perto de casa.
Já visitou algum museu da região?
A minha actividade profissional não me deixa muito tempo para lazer, pelo que a resposta é não.
Costuma utilizar auto-estradas mesmo tendo estradas alternativas?
Prefiro as estradas alternativas às auto-estradas.
Costuma comprar um jornal pelo que vê na primeira página?
Não tenho o hábito de comprar um jornal, mas quando compro não é pela capa, mas sim pelo conteúdo.
À mesa, branco ou tinto? E vinho acompanha com que comida?
Pode ser branco ou tinto, a comida não interessa, o que importa é a companhia.
Estamos na Era Digital, acha que facilita a vida das pessoas o facto de estarmos “sempre ligados e contactáveis”?
Trabalho com a Era digital, mas sempre disse e torno a afirmar: sabe bem termos algum repouso de tudo e todos.
Se pudesse ter um super poder qual escolheria?
Missionário da paz e do respeito. Algo que faz cada vez mais falta!
Quais as qualidades que mais aprecia numa pessoa?
A frontalidade. Se essa pessoa nos diz algo na cara então é porque gosta de nós e se preocupa connosco.
Já foi vítima de alguma burla? O que fez?
Fui burlado várias vezes. Participei na Polícia mas nunca foi feito nada...
Ainda há dinheiro para comer fora?
Há, se for bem gerido e com regra.
O que punha a funcionar na sua terra que não existe?
Humanização dos seres humanos. Temos demasiado ruído nas ruas, muitos aceleras em ruas que deviam ser apenas para peões. Limitação de emigrantes, falta impor quotas.
Se lhe saísse o Euromilhões qual era a primeira coisa que fazia?
Não jogo, mas caso saísse apoiava alguns familiares e causas nobres.
Concorda que os políticos usem o Facebook para responderem aos críticos?
Não são apenas os políticos, em geral a sociedade faz o mesmo. Todos criticam nas redes sociais, sentados no seu sofá, em casa, sem fazerem nada. Chamo-lhe a geração dos inúteis.
Vale a pena ir votar?
Vale sempre a pena ir votar, é das poucas liberdades que temos. Não temos uma sociedade política perfeita, mas se não formos votar corremos o risco de ter uma ditadura populista.
Que estação do ano prefere?
Gosto em especial do Outono e Primavera, pela conjugação de tons.
Costuma assistir a concertos de Verão?
Sendo fotógrafo de casamentos é impossível assistir aos concertos.
Qual é o seu truque para manter a calma perante um imprevisto?
Não responder logo e dar tempo ao tempo.
O ensino do fandango devia ser obrigatório nas escolas ribatejanas?
Claro que não, nem faz sentido, tal como outras tradições que não deviam ser promovidas pelas entidades municipais.
Se o Pai Natal lhe desse a escolher um presente para oferecer à cidade de Torres Novas o que escolhia?
Uma casa para os animais. Merecem muito mais respeito do que certos seres.
Qual o objecto que nunca fica em casa?
A chave de casa.
Gosta de comemorar o seu aniversário?
Valorizo mais os dias normais. Não ligo muito a datas comemorativas
O respeitinho é muito bonito?
Claro, devia ser obrigatório. Assim como devia ser obrigatório todos cumprirem pelo menos seis meses de serviço militar.
Ir comprar roupa ou calçado dá-lhe prazer?
Sim, se tens gosto por ti, faz todo o sentido.
Qual o seu prato preferido de bacalhau?
Bacalhau à lagareiro.
Lembra-se da última vez que usou a bicicleta como meio de transporte?
A última vez que usei a bicicleta como meio de transporte foi há 12 anos.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1664
    15-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1664
    15-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo