Cigala e Saludães da Mundiarroz entre as marcas mais prestigiadas do mercado

João Potier é o director-geral da Arrozeiras Mundiarroz. Foto: Sara Matos

Empresa de Coruche investe continuamente em equipamento e formação para estar em linha com as preferências do mercado

Constituída em 1986, a ARROZEIRAS MUNDIARROZ tem desenvolvido a sua atividade em tudo aquilo que se prende com o arroz, designadamente com a industrialização (descasque, branqueamento e embalamento) e comercialização (compra e venda) nas várias formas e tipos.A fábrica está situada na zona geográfica de Coruche, centro de uma das mais importantes zonas orizícolas portuguesas. É nos Vales do Tejo, do Sorraia, do Sado e seus afluentes, bem como nos perímetros de rega que os circundam e complementam, que se realiza a grande maioria do cultivo do Arroz que se produz em Portugal.

Procurando manter-se em linha com as preferências do mercado, pretende satisfazer os seus consumidores com a qualidade e variedade da gama de produtos que coloca ao seu dispor. A conjugação dos melhoramentos realizados ao longo dos últimos anos e instalação de novos equipamentos, com uma melhor formação dos colaboradores, tornou-se crucial para a progressiva e gradual melhoria da qualidade do produto final embalado, colocando a marca Cigala e Saludães, entre as mais prestigiadas do mercado.

Com a herança do mais elevado respeito pela tradição artesanal e do desejo de crescimento, que sempre contribuíram para o seu êxito e sucesso, trabalha diariamente para melhorar os seus produtos e inovar. Privilegia, na sua atividade, o respeito pelo meio ambiente, a origem e a qualidade, valores que se refletem em todos os produtos.

Labora vários tipos de arroz, desde os grãos longos e extralongos até aos mais curtos, redondos e médios. Ao longo dos últimos anos reforçaram parcerias com fornecedores, acompanhando todo o processo de produção, não poupando esforços para garantir a qualidade máxima, inclusive através do fornecimento de Sementes de arroz Certificadas, de forma a proporcionar uma maior rentabilidade e melhorar a resposta às necessidades do mercado de arroz em Portugal, acompanhando a sua evolução e dando resposta a novas tendências alimentares.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1587
    01-09-2021
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1587
    01-09-2021
    Capa Vale Tejo