Foto Galeria | 27-03-2023

Está lançada a primeira pedra do Complexo Social e de Saúde da Cerci de Azambuja

1 / 13
Está lançada a primeira pedra do Complexo Social e de Saúde da Cerci de Azambuja
2 / 13
Está lançada a primeira pedra do Complexo Social e de Saúde da Cerci de Azambuja
3 / 13
Está lançada a primeira pedra do Complexo Social e de Saúde da Cerci de Azambuja
4 / 13
Está lançada a primeira pedra do Complexo Social e de Saúde da Cerci de Azambuja
5 / 13
Está lançada a primeira pedra do Complexo Social e de Saúde da Cerci de Azambuja
6 / 13
Está lançada a primeira pedra do Complexo Social e de Saúde da Cerci de Azambuja
7 / 13
Está lançada a primeira pedra do Complexo Social e de Saúde da Cerci de Azambuja
8 / 13
Está lançada a primeira pedra do Complexo Social e de Saúde da Cerci de Azambuja
9 / 13
Está lançada a primeira pedra do Complexo Social e de Saúde da Cerci de Azambuja
10 / 13
Está lançada a primeira pedra do Complexo Social e de Saúde da Cerci de Azambuja
11 / 13
Está lançada a primeira pedra do Complexo Social e de Saúde da Cerci de Azambuja
12 / 13
Está lançada a primeira pedra do Complexo Social e de Saúde da Cerci de Azambuja
13 / 13
Está lançada a primeira pedra do Complexo Social e de Saúde da Cerci de Azambuja

Instituição que presta apoio a quatro centenas de pessoas com deficiência lançou a primeira pedra para a construção do complexo da Quinta das Rosas comparticipado pelo PRR e Segurança Social.

Foi lançada a primeira pedra para a construção do Complexo Social e de Saúde Quinta das Rosas, um projecto da Cerci Flor da Vida, cooperativa que presta apoio a pessoas com deficiência, sediada em Azambuja, que conseguiu financiamento através do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) e do Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais (PARES), da Segurança Social. A cerimónia decorreu no sábado, 25 de Março, e contou com a presença da secretária de Estado da Inclusão, Ana Sofia Antunes.

“O que pretendemos é ter um equipamento que responda às necessidades das pessoas”, numa “resposta alargada” na área da saúde e dos idosos, referiu o presidente da direcção da Cerci Flor da Vida, José Manuel Franco, adiantando que a obra que arranca durante o mês de Abril tem um prazo de execução de 540 dias.

A infraestrutura contempla a implementação de 90 camas, capacidade de resposta para 140 utentes e criação de mais 76 postos de trabalho. Do complexo farão parte um lar residencial para 30 utentes, uma estrutura residencial para pessoas idosas com grandes dependências (30 camas), um centro de actividades e capacitação para a inclusão (30 utentes), serviço de apoio domiciliário para pessoas com deficiência (50 utentes) e clínica de saúde e exames de diagnóstico complementares. Da equipa de 76 colaboradores, 40% serão técnicos superiores, sete enfermeiros e dois médicos.

*Notícia desenvolvida na próxima edição semanal de O MIRANTE

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1669
    19-06-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1669
    19-06-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo