Identidade Profissional | 12-12-2022 21:00

Ana Carolina Sena é um dos talentos mundiais em videojogos

Ana Carolina Sena é um dos talentos mundiais em videojogos
IDENTIDADE PROFISSIONAL
Ana Carolina Sena é de Alverca e vive em Los Angeles. A revista Forbes considerou-a um talento. fotoDR

Ana Carolina Sena foi eleita pela revista Forbes como um dos talentos mundiais mais promissores na área dos videojogos e da transmissão online.

Nasceu em Vila Franca de Xira e viveu toda a vida em Alverca até decidir abrir horizontes e trabalha na plataforma Twitch em Los Angeles.

É importante trazer o máximo de novos recursos digitais para o concelho de Vila Franca de Xira e fazer dele um centro nacional dessas competências dando liberdade aos jovens para serem tudo o que sonharem e não ficarem limitados às profissões tradicionais. A convicção é de Ana Carolina Sena, 30 anos, de Alverca, que saiu do concelho para estudar e seguir uma carreira na produção de cinema que vive agora em Los Angeles (LA), cidade com 16 milhões de habitantes nos Estados Unidos da América, onde é gerente de estratégia de criadores de conteúdos no Twitch, uma plataforma de live-streaming (transmissão via internet) que foi comprada pelo gigante mundial Amazon por 857 milhões de euros.
A jovem, que estudou na Escola Pedro Jacques Magalhães, foi também eleita pela revista Forbes como uma das 30 jovens promessas a nível mundial no seu campo de trabalho. Estudou piano na Euterpe Alhandrense, foi escoteira em Alverca e as aulas de Inglês despertaram-lhe o interesse por ir viver para um país de língua inglesa.
“Sempre fui aluna de escolas públicas e tive muitos professores dedicados. Em Alverca temos uma população muito jovem e desde cedo aprendemos a fazer as coisas por nós próprios, com pais ausentes e os jovens a aprender a ser independentes muito cedo”, explica Ana Sena. A jovem considera que o concelho de Vila Franca de Xira é uma zona muito segura e com bastantes actividades para os jovens, o que os ajuda a ganhar múltiplas paixões. “A proximidade com Lisboa abre-nos horizontes”, considera.

Todas as histórias têm um começo
Aos 17 anos Ana Sena saiu de Portugal para estudar cinema na London College of Communication, em Londres. Como queria seguir cinema lembrou-se de fazer as malas e partir para a capital mundial da Sétima Arte, Hollywood, em LA, onde chegou aos 20 anos. “Quando cá cheguei com a mochila às costas só conhecia uma amiga e entrei numa escola em Orange County”, recorda a O MIRANTE.
Pelo meio ainda chegou a viver num motel enquanto tirava um MBA (Pós-Graduação). O seu primeiro emprego na América foi para Ethan Wayne, filho do actor John Wayne, que tinha a colecção de fotos de todos os filmes em que o pai tinha trabalhado e Ana Sena estava a limpar os negativos para o ajudar a organizar a colecção. Depois entrou numa das maiores agências de talentos de LA, a Creative Artists Agency que representava caras como Will Smith, Angelina Jolie e Meryl Streep e depois ainda passou pela Warner Brothers.
Em 2021 entrou no Twitch e a carreira tem dado nas vistas. “O meu marido é natural do México e é engraçado quando digo que sou de Alverca porque é uma palavra que em espanhol significa piscina”, partilha com um sorriso. O marido trabalha na Meta, empresa dona de plataformas como o Facebook e o Instagram. “Somos uma casa digital. Temos uma máquina de fotografar analógica mas não a usamos”, brinca.
Actualmente o seu trabalho é ajudar criadores de conteúdo do Twitch a desenvolverem o seu negócio e a ser a ponte entre os utilizadores e a companhia. “O Twitch é conhecido maioritariamente pelos videojogos e essa é a história da companhia mas é hoje uma plataforma para tudo. Qualquer conversa sobre qualquer tópico e o público pode interagir ao vivo com o que está a assistir”, explica.

A distância é o mais difícil
Pelo menos uma vez por ano Ana Sena vem a Alverca visitar a família. Estar longe é o que mais lhe custa. São as novas tecnologias que têm ajudado a suportar as saudades. “Nem sei como as gerações antes de nós conseguiam emigrar sem estas tecnologias. Respeito muito o que passaram”, confessa.
Para a profissional é importante que qualquer pessoa possa abrir horizontes e conhecer outras culturas. Especialmente em Portugal. “Somos um país muito pequeno que se foca nos mesmos assuntos de forma sistemática. Se não vamos buscar inspiração de bons exemplos externos de empreendedorismo a outras comunidades e não as trazemos para o nosso país a região não se desenvolve e não cresce”, defende. O sonho de Ana Sena é ver o concelho a crescer e a desenvolver-se mas para isso, avisa, é preciso não castrar a liberdade criativa dos jovens e promover as tecnologias digitais.
Pessoa positiva e organizada, tem pouco tempo livre mas não se confessa viciada em trabalho. Gosta de ir à praia e o que mais gosta em LA é a proximidade com a praia, o bom tempo e a paisagem, que é semelhante a Portugal. “As experiências que tive de todas as partes, boas e más, ajudaram-me a criar uma pele rija e calejada. Ajuda muito no trabalho ter iniciativa e ser consistente. É um privilégio muito grande fazer o que faço e ajudar as outras pessoas a melhorar as suas vidas através da criação de conteúdos”, conclui.

“O MIRANTE é uma referência”

É através da página de O MIRANTE online que Ana Carolina Sena se vai mantendo a par do que vai acontecendo na sua cidade e na região. A profissional já conhecia o jornal dos tempos de escola e em particular quando o irmão, Diogo Sena, foi entrevistado quando estava a dar os primeiros passos na televisão. “Lembro-me disso e na escola toda a gente leu. É um jornal que explica tudo o que está a acontecer em Alverca e VFX; e sem recursos como O MIRANTE, estando eu fora do país, não consigo perceber o que se está a passar na cidade onde cresci e saber como ela se está a desenvolver”, explica.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Médio Tejo