Identidade Profissional | 16-08-2023 07:00

“É muito importante haver transparência no sector imobiliário”

“É muito importante haver transparência no sector imobiliário”
IDENTIDADE PROFISSIONAL
André Gonçalves abriu a sua própria imobiliária, a Buy Casa, no Cartaxo, há cerca de dois anos

André Gonçalves teve vários empregos até entrar no ramo imobiliário. Daí foi um salto até criar a Buy Casa, a sua própria agência, que conta com dez funcionários. Trabalha várias horas por dia e é perfeccionista. Está sempre disponível para atender os clientes.

André Gonçalves começou a trabalhar aos 20 anos numa empresa de climatização e ar condicionado, do Cartaxo, assim que concluiu o 12º ano. Escolheu o curso profissional de Electrónica e Telecomunicações na Escola Técnica e Profissional do Ribatejo, em Tremês, concelho de Santarém. Esteve lá durante 18 meses até abrir a Academia da PT Telecomunicações onde conseguiu entrar e trabalhou na área de avarias e atendimento ao cliente. Trabalhou lá cerca de oito anos, em Santarém, até que se cansou. “Vamos evoluindo profissionalmente e também ganhando maturidade. A empresa sofreu várias alterações e deixei de estar satisfeito. Além disso, sentia que não conseguia evoluir na carreira. Ainda aguentei dois anos porque me pediram, mas em 2018 saí”, conta a O MIRANTE.
André Gonçalves ficou desempregado e a ideia era trabalhar com o pai, que tinha um part-time de pintura de carros, o que também gostava de fazer. Na altura, tinha a intenção de criar uma oficina de pintura de carros mas a vida seguiu por outras direcções. Em conversa com pessoas amigas, um colega convidou-o para trabalhar na imobiliária Remax do Cartaxo. Resolveu experimentar e começou a trabalhar a meio tempo. Passados seis meses já estava a tempo inteiro e apaixonou-se pela profissão. Tirou várias formações para conhecer melhor o ramo onde trabalha. “Gosto muito de comunicar e comecei a ter a autonomia de fazer o que queria com os clientes”, explica o empresário.
Há cerca de dois anos vários colegas desafiaram-no a criar a sua própria imobiliária garantindo que iriam trabalhar consigo. Foi assim que nasceu a Buy Casa, localizada no centro do Cartaxo, e que conta com uma dezena de funcionários. Natural de Vila Chã de Ourique, concelho do Cartaxo, André Gonçalves garante que não se imaginava, aos 34 anos, a ter o seu próprio negócio. “Gosto de desafios. Se não der certo não baixo a cabeça, vou trabalhar em qualquer área”, refere.
O agente imobiliário confessa que o arranque do projecto foi muito difícil porque teve que trabalhar a sua imagem para se dar a conhecer aos clientes e defende ser fundamental apostar no marketing para dar a conhecer a sua empresa. Garante que ainda não atingiu os objectivos que tem em mente mas está a trabalhar nisso. Actualmente, os clientes procuram mais moradias para comprar mas existem poucas casas para vender. Falou com clientes de outras zonas do país e o problema é semelhante.
O empresário afirma que houve um ‘boom’ após a pandemia com muitas pessoas a fixarem-se no distrito de Santarém aumentando a venda de casas. André Gonçalves confessa não gostar de trabalhar no mercado do arrendamento. “Tem que ser olhado como um negócio e muitas vezes isso não acontece. A lei não protege o senhorio, protege mais o inquilino, e acho que a lei deveria ser alterada com urgência”, reflectiu.
O agente imobiliário considera também que deveria existir uma obrigatoriedade de quem trabalha nesta área ter uma carteira profissional e fazer formação ou curso para obtê-la. Na sua opinião, os clientes podem sair prejudicados por não serem atendidos por pessoas que podem não ter todas as competências para melhor ajudarem, sublinha, acrescentando ser muito importante haver transparência no ramo imobiliário.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo