Internacional | 23-04-2022 22:41

“Criminosos de Putin não se podem sentir seguros em qualquer parte do mundo”

Ucrania

Ministro da Justiça alemão disponível para liderar um processo internacional contra crimes de guerra na Ucrânia.

O ministro da Justiça alemão, Marco Buschmann, manifestou hoje, num congresso do Partido Liberal (FDP), a sua disponibilidade para liderar um processo internacional contra crimes de guerra na Ucrânia, ao abrigo do princípio da jurisdição universal.

“Podemos prometer que os criminosos de guerra não se podem sentir seguros em qualquer parte do mundo. Certamente, não na Alemanha”, afirmou Buschmann, que reiterou o seu orgulho por o Ministério Público Federal germânico ter sido um dos primeiros no mundo a lançar uma investigação sobre a guerra na Ucrânia, após a invasão das tropas russas.

Segundo o direito internacional, a Alemanha reconhece a chamada jurisdição universal em relação a certos crimes graves, que permite que sejam investigados e processados independentemente do local onde foram cometidos e da nacionalidade dos suspeitos ou das vítimas.

“Processámos com sucesso os torturadores de Bashar al Assad (sírios) na Alemanha e levaremos os criminosos de [Vladimir] Putin à justiça, se conseguirmos interceptá-los”, referiu, continuando: “Vladimir Putin acreditava que quando as armas falam, a lei é silenciosa. Mas hoje podemos dizer: esta guerra de agressão viola o direito internacional. A sua justificação é uma mentira”.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1588
    01-09-2021
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1588
    01-09-2021
    Capa Vale Tejo