Internacional | 05-09-2022 14:59

Abuso de crianças é monstruosidade e acto diabólico, diz o Papa  

FOTO ILUSTRATIVA – FOTO DR

Em entrevista à TVI/CNN, sublinhou que os abusos sexuais de crianças destroem vidas e negou que estejam relacionados com celibato na Igreja.

O Papa Francisco considera  “uma monstruosidade” e um ato “diabólico” os abusos sexuais de crianças, sustentando que é preciso combatê-los dentro da Igreja Católica. 

“Quando falamos de abuso, eu diria que é preciso ter esta visão de conjunto, segundo, procurar que não se escondam as coisas, porque nalguns sectores, como na família, tende-se a ocultar, e, terceiro, agarremos [Igreja] na percentagem que nos diz respeito e vamos ao combate”, disse o Papa, em entrevista à TVI/CNN Portugal. 

Na primeira parte da entrevista divulgada ontem, sendo o restante esta segunda-feira, Francisco não negou os abusos sexuais na Igreja Católica. 

“Não nego os abusos. Mesmo que fosse um só, é monstruoso, porque o padre e a freira têm de conduzir o menino, a menina a Deus e, ao fazerem isso, destroem-lhes a vida”, disse. 

O Papa sublinhou que os abusos sexuais de crianças destroem vidas e negou que estejam relacionados com celibato na Igreja. 

“O abuso é uma coisa destrutiva. Humanamente diabólica. Porque nas famílias não há celibato e também ocorre. Portanto é simplesmente a monstruosidade de um homem ou de uma mulher da Igreja, que está doente em termos psicológicos ou é malvado e usa a sua posição para sua satisfação pessoal. É diabólico”, frisou. 

Numa das promoções da entrevista divulgada pela TVI e CNN, o Papa abordou também a sua presença na Jornada Mundial da Juventude, no próximo ano em Portugal: “Eu penso ir. Vai Francisco ou João XXIV. Mas o Papa vai”, afirmou entre risos. 

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1588
    01-09-2021
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1588
    01-09-2021
    Capa Vale Tejo