Internacional | 18-12-2022 11:17

Papa assinou carta de demissão para a eventualidade da sua saúde se deteriorar

Papa Francisco
Papa Francisco em visita a Fátima

Um problema inoperável num joelho obrigou-o a usar cadeira de rodas nos últimos meses e, no último ano, teve de cancelar ou reduzir a sua actividade, várias vezes, devido à dor.

O Papa Francisco revelou, numa entrevista publicada hoje, que assinou, há cerca de nove anos, uma carta de demissão caso problemas de saúde o impeçam de cumprir as suas funções.
O chefe da Igreja Católica, que fez no sábado 86 anos, disse ao diário espanhol ABC que assinou a carta de demissão e a remeteu ao secretário de Estado do Vaticano, Tarcísio Bertone, antes de este se reformar em 2013.
“Assinei a demissão e disse-lhe: 'Em caso de impedimento médico ou outro, aqui está a minha demissão. Tem-la", declarou.
Questionado sobre se queria que esta informação fosse conhecida, o papa respondeu: "É por isso que lhe estou a dizer".
Francisco, que já havia afirmado no passado que renunciaria caso tivesse problemas de saúde, disse não saber o que Bertone fez à carta.
O Papa tem um problema de joelho inoperável, que o obrigou a usar uma cadeira de rodas nos últimos meses e, no último ano, teve de cancelar ou reduzir a sua atividade, várias vezes, devido à dor. Numa entrevista concedida em julho, admitiu que tinha de abrandar.
"Penso que na minha idade e, com este constrangimento, tenho de me preservar um pouco para poder servir a Igreja. Ou, pelo contrário, reflectir na possibilidade de me retirar", disse.
O predecessor de Francisco, Bento XVI, demitiu-se em 2013 devido a problemas de saúde e vive agora no Vaticano.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Médio Tejo