Internacional | 25-12-2022 15:17

Recrutas sikh vão poder usar barbas e turbantes

Recrutas sikh vão poder usar barbas e turbantes

Comando tinha argumentado que deveriam ser "privados da sua individualidade" como parte de uma "transformação psicológica"

Um tribunal norte-americano ordenou ao Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos que autorize os seus recrutas sikh a usar barbas e turbantes, rejeitando o argumento da unidade de elite de que era prejudicial à coesão do grupo.

O Exército, Marinha, Força Aérea e Guarda Costeira dos EUA já permitem aos sikhs juntarem-se às suas fileiras, respeitando as regras desta religião monoteísta, que surgiu no século XVI no noroeste da Índia e proíbe os homens de cortarem o cabelo ou a barba e obriga-os a usar turbantes.

Mas o Corpo de Fuzileiros Navais, em resposta a três sikhs que tentaram alistar-se no ano passado, recusou-se a conceder isenções das regras durante os seus períodos de formação e combate potencial - embora os três candidatos pudessem manter as suas barbas e turbantes noutras alturas.

O comando tinha argumentado que os recrutas deveriam ser "privados da sua individualidade" como parte de uma "transformação psicológica", dizia a decisão.

Este argumento foi refutado por um tribunal de recurso de Washington, que decidiu, a sexta-feira, que os Marines não tinham demonstrado que uma barba e um turbante teriam qualquer efeito sobre a segurança ou a boa condução da formação.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1596
    11-01-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1596
    25-01-2023
    Capa Médio Tejo