Nacional | 30-11-2022 12:31

Suspeito de agredir filha de sete meses impedido de se aproximar dela

Suspeito de agredir filha de sete meses impedido de se aproximar dela

Foi também afastado da residência e impedido de aproximar da mulher e da filha e da creche, com fiscalização através de meios electrónicos.

Um jovem de 21 anos, suspeito de ter agredido, por várias vezes, a sua filha de sete meses, em Coimbra, foi impedido pelo tribunal de se aproximar da menor e da sua mãe, revelou o Ministério Público.

No primeiro interrogatório judicial, o Tribunal de Instrução Criminal determinou, como medidas de coação, o afastamento do arguido da residência do casal e a obrigação de não se aproximar das vítimas, nem do respectivo local de trabalho e da creche, com fiscalização através de meios electrónicos de controlo à distância, referiu o Ministério Público de Coimbra, em nota publicada na sua página.
O arguido está ainda impedido de adquirir ou deter qualquer tipo de arma e obrigado a continuar "o tratamento dos seus problemas de saúde".
Não se pode ainda ausentar da área do concelho da sua nova residência e está obrigado à apresentação duas vezes por semana perante uma autoridade policial.
O jovem de 21 anos está indiciado pela prática de dois crimes de violência doméstica e um crime de detenção de arma proibida.
De acordo com o Ministério Público (MP), o jovem terá, por diversas vezes, molestado a sua filha menor, actualmente com sete meses de idade, "desferindo-lhe palmadas, com força, na face e nas nádegas", entre Agosto e Novembro.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1597
    01-02-2023
    Capa Médio Tejo