Nacional | 06-02-2023 13:32

Mais de mil e quinhentos ucranianos deixaram Portugal no último ano

Ucrania

Desde que começou a guerra na Ucrânia, em 24 de Fevereiro, Portugal atribuiu 57.626 protecções temporárias a ucranianos ou estrangeiros residentes naquele país

Pelo menos 1.529 ucranianos que obtiveram uma protecção temporária devido à guerra deixaram Portugal no último ano, representando 2,6% do total dos refugiados que pediram este apoio ao país, revelam dados do SEF enviados à Lusa.
Desde que começou a guerra na Ucrânia, em 24 de Fevereiro, Portugal atribuiu até hoje 57.626 protecções temporárias a ucranianos ou estrangeiros residentes naquele país, segundo o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).
Numa resposta enviada à agência Lusa, o SEF indica que 1.529 cidadãos ucranianos pediram o cancelamento dos pedidos de protecção temporária que formalizaram junto do SEF.
Aquele serviço de segurança precisa que, das 57.626 protecções temporárias, 33.696 foram concedidas a mulheres e 23.930 a homens, sendo o maior número em Lisboa (12.330), Cascais (3.626), Porto (2.932), Sintra (1.950) e Albufeira (1.426).
O SEF indica também que emitiu 47.377 certificados de concessão de autorização de residência ao abrigo do regime de protecção temporária, um documento que contém os números de utente do Serviço Nacional de Saúde, segurança social e identificação fiscal e que é necessário para os refugiados começarem a trabalhar e acederem a apoios.
Aquele serviço de segurança acrescenta que foram autorizados pedidos de protecção temporária a 14.082 menores, representando cerca de 25% do total.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1668
    12-06-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1668
    12-06-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo