Nacional | 07-04-2024 12:00

Denunciadas mais de duas centenas de pessoas que se faziam passar por psicólogos

Ordem profissional disponibiliza no seu site uma lista dos profissionais com autorização para exercerem

A Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP) recebeu 207 denúncias de usurpação de título desde 2021 e, durante os primeiros três meses deste ano, deram entrada 25 queixas, foi hoje anunciado.
A OPP “alerta para o perigo de quem se faz passar por psicólogo sem o ser”, no âmbito do Dia Mundial da Saúde que hoje se comemora.
“É fundamental que se saiba se se está a consultar um profissional que trabalha com base na evidência científica, como os psicólogos. Essa distinção é importante nas mais variadas áreas em que intervém a psicologia”, defendeu o bastonário da OPP, Francisco Miranda Rodrigues, citado num comunicado.
Para ajudar a confirmar se há ou não usurpação de funções, a OPP disponibiliza no seu ‘site’ na Internet um directório de psicólogos (https://www.ordemdospsicologos.pt/pt/membros).
“A prática da psicologia e a prestação de serviços psicológicos por profissionais não qualificados colocam uma ameaça à saúde pública e ao bem-estar dos cidadãos. Em Portugal, a prática da Psicologia exige a inscrição na OPP”, lembrou.
Caso quem procure por um psicólogo e não encontre o nome ou suspeite de algo, a OPP solicita que qualquer dúvida deve ser comunicada para o endereço de ‘mail’ info@ordemdospsicologos.pt, pedindo esclarecimentos à pessoa visada na denúncia.
“Não sendo esses esclarecimentos suficientes e havendo evidência bastante, é apresentada uma denúncia ao Ministério Público e envia para entidade fiscalizadora da legalidade dos estabelecimentos prestadores de cuidados de saúde”, sublinha.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo