O MIRANTE dos Leitores | 02-06-2019 15:00

O Encontro dos finalistas de há cinquenta anos do Liceu Sá da Bandeira

O Encontro dos finalistas de há cinquenta anos do Liceu Sá da Bandeira
O MIRANTE DOS LEITORES

Sempre, no último sábado de Maio, desde há muito, que voltam em bandos à cidade de Santarém.

Sempre, no último sábado de Maio, desde há muito, que voltam em bandos à cidade de Santarém, cidade que os acolheu para efectuarem os seus estudos no Liceu Sá da Bandeira: são os Finalistas de 68-69 que se encontraram no dia 25 de Maio, sábado.

A cidade, triste e cinzenta, rejubila e fica mais colorida com a chegada destes antigos alunos, que tais aves de arribação voltam ao Liceu, que hoje é Escola Secundária, para comemorar a vida.

Este ano os setenta participantes (na foto apenas parte dos alunos), comemoraram os 50 anos passados desde que foram finalistas e partiram para uma nova vida: estudos universitários ou o início de uma carreira profissional.

Conviveram no ginásio e convidaram um antigo professor que é benquisto e admirado, apresentaram as razões pelas quais se reúnem e recordaram os que já partiram. Descerraram uma placa comemorativa do cinquentenário, que se destaca entre todas as outras pela sua forma triangular (vida) e pela sua escultura de um mocho envelhecido. E foi no antigo Liceu que realizaram o seu opíparo almoço onde matam a fome e a saudade.

Na hora cultural e livre visitam a exposição de pintura de uma finalista - Fernanda Torgal, no Fórum Mário Viegas e no fim foi apresentado o livro de originais: “Descrições: O que fomos e o que somos - Finalistas 1968-1969 - Liceu Nacional de Santarém”.

O livro com centenas de fotos com descrições, conta a história do Liceu desde 1843. Não é a cores mas é de uma beleza nostálgica que atrai mesmo quem não tenha vivido naqueles anos.

Ex-aluno, João Cláudio

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1417
    21-08-2019
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1417
    21-08-2019
    Capa Médio Tejo