O MIRANTE dos Leitores | 10-08-2019 18:00

Vizinho não limpa terreno e Protecção Civil aconselha recurso aos tribunais

Vizinho não limpa terreno e Protecção Civil aconselha recurso aos tribunais
O MIRANTE DOS LEITORES

Já não é a primeira vez que recorro à vossa ajuda, pois não encontro outro meio de resolver a minha situação.

Já não é a primeira vez que recorro à vossa ajuda, pois não encontro outro meio de resolver a minha situação, já que os serviços competentes, que deviam estar atentos ao bem-estar da população e aos perigos que a rodeiam não se têm mostrado disponíveis nem interessados.

Neste momento, a maior calamidade que assola o nosso país são os incêndios. O Governo ameaça com multas quem não cuidar atempadamente dos terrenos, de modo a evitar, o máximo possível, a propagação das chamas. Em princípio, os serviços municipais deverão participar dessa preocupação, mas não é com isso que me tenho deparado há vários anos.

A minha propriedade, em A-Dos-Bispos, Vila Franca de Xira, confina com um terreno que se encontra há anos e anos, totalmente ao abandono, com mato seco e alto que qualquer faúlha transformará, de imediato, numa fornalha. Com este tempo, a minha família vive numa angústia constante. Tenho 85 anos, aqui tenho a minha habitação, a minha família, a minha vida.

Tentei contactar o proprietário mas não fui bem recebido. Há cinco anos recorri à Protecção Civil, por me parecer que esta organização estará vocacionada, como o nome indica, para proteger a população. Fui recebido pelo seu chefe, arquitecto Nuno Vitorino que me informou que se quisesse o assunto resolvido teria que recorrer ao tribunal. Não estando interessado nessa via, não só pela morosidade do processo como pela defesa inerente para que não estou preparado dirigi-me à PSP que após visita me remeteu à Protecção Civil.

Foi então que recorri ao vosso jornal e graças à atenção que dedicaram, o assunto tem vindo a resolver-se mas, este ano, a situação de perigo voltou com total negligência na limpeza do terreno.

Sabendo o que me espera, se recorrer aos meios citados, aqui estou, de novo, a solicitar divulgação desta anomalia e atentado à segurança da minha família e das famílias circundantes, com a esperança que O MIRANTE, sempre atento a situações de injustiça e de insegurança para a população, alerte mais uma vez para esta situação.

Francisco Maria Vieira dos Santos

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1416
    14-08-2019
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1416
    14-08-2019
    Capa Vale Tejo