A Palavra dos Leitores | 11-06-2022 20:59

É desumano transferir doentes não urgentes entre hospitais durante a madrugada

O Centro Hospitalar do Médio Tejo, com os hospitais de Abrantes, Tomar e Torres Novas, tem que fazer a gestão da ocupação dos espaços de internamento e necessita transferir doentes de hospital para hospital.

O Centro Hospitalar do Médio Tejo, com os hospitais de Abrantes, Tomar e Torres Novas, tem que fazer a gestão da ocupação dos espaços de internamento e necessita transferir doentes de hospital para hospital.
Pelo que sei, para além da disponibilidade de vagas em cada serviço, há também a preocupação de, quando tal é possível, internar os doentes o mais próximo possível dos seus locais de residência, para facilitar o apoio que possam ter das famílias.
É uma preocupação que revela compreensão pelo sofrimentos das pessoas e humanidade. O que não é humano é que ocorram transferências, não urgentes, de doentes, entre hospitais, durante a noite e madrugada.
A gestão de vagas dos serviços de internamento ou as falhas e eventuais interesses das entidades que transportam doentes não urgentes não devem estar acima dos interesses dos doentes.
Por experiência como familiar de doentes já percebi que, muitas vezes, os transportes para transferência de doentes são pedidos durante o dia mas as ambulâncias só aparecem de madrugada, com o argumento de haver muito serviço. Nestes casos o transporte não devia ser permitido.
Acordar a meio da noite um doente em sofrimento, que já está sujeito à violência de estar num ambiente estranho e que por vezes está desorientado, para o meter numa ambulância e o levar para outro hospital, é desumano e devia ser proibido.
Rui Ricardo

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1587
    01-09-2021
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1587
    01-09-2021
    Capa Vale Tejo