A Palavra dos Leitores | 11-07-2022 17:59

Roubo de cobertura na Igreja de Alfange custa 7 mil euros aos cofres municipais

Continua-se a tratar a Igreja Católica com abominável parcialidade! Continua-se a não respeitar a Constituição da República.

Continua-se a tratar a Igreja Católica com abominável parcialidade! Continua-se a não respeitar a Constituição da República. Continua-se a usar dinheiros públicos em favor de uma e só uma igreja, a Igreja Católica, como se ainda fosse a Igreja do Estado. Será que a vereação da Câmara de Santarém teria tomado a mesma decisão se o roubo fosse numa associação desportiva, IPSS ou quartel de bombeiros voluntários?!
Igrejas há muitas e já vai sendo tempo de tratar todas com igual imparcialidade e de se cumprir a Constituição da República. Que se faça um levantamento dos dinheiros do erário público usados a favor das igrejas e verificar-se-á que a Igreja Católica é praticamente a única beneficiada e que os valores são escandalosamente elevados quando comparados com os necessários para repor em condições de dignidade mínima escolas, instalações das forças das ordem e/ou para criar e manter centros de saúde onde os não há e onde se gastam fortunas na requalificação, reparação e manutenção de equipamentos e templos da ICAR.
Já vai sendo tempo de separar as igrejas do Estado. Já vai sendo tempo de serem os crentes a sustentar as suas igrejas!

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1587
    01-09-2021
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1587
    01-09-2021
    Capa Vale Tejo