O MIRANTE | 25-03-2020 20:00

Informação de proximidade para ficar em casa

Informação de proximidade para ficar em casa

A partir desta semana, e todas as quartas-feiras, vamos dar aos leitores um resumo da edição em papel que vai para as bancas e para os assinantes à Quinta-feira. Boas leituras e não se esqueça que O MIRANTE aceita e promove a colaboração dos leitores para todos os assuntos que merecem notícia.

A edição desta semana de O MIRANTE volta a ser rica em informações sobre a pandemia do coronavírus mas a manchete da edição da Lezíria e Médio Tejo é dedicada ao caso de João Taxa Araújo, que faleceu na via pública, em Santarém, e esteve dez horas no chão à espera das autoridades.

A propósito do Dia Mundial do Sono entrevistamos Paula Cravo, médica pneumologista na Clínica Médica das Faias, em Alpiarça, que afirma que ocupamos um terço das nossas vidas a dormir, mas dormimos pouco e mal.

Destaque para outro assunto sobre saúde: Fomos a uma consulta na Unidade de Saúde Familiar de São Domingos e falamos com uma médica, uma enfermeira e uma responsável técnica sobre a incontinência urinária.

O cantor e compositor Pedro Barroso merece uma parte do elogio fúnebre feito pelo seu filho Nuno Barroso.

Em Ourém, o padre Manuel Pina Pedro criticou a suspensão das missas e levou resposta à letra do bispo de Leiria-Fátima, António Marto.

No dia Mundial da Árvore fomos a Cascalhos fotografar mais uma vez a oliveira mais antiga do país e uma das árvores mais velhas do mundo com mais de 3350 anos.

Em Almeirim, a autarquia quer acabar com alojamentos sobrelotados de imigrantes por causa da tuberculose.

No Politécnico de Santarém, o processo eleitoral está suspenso por tempo indeterminado.

Em Pontével ,Jorge Pisca, presidente da junta de freguesia, diz estar farto das descargas ilegais das suiniculturas .

Em Alcanena, a oposição votou contra todos os projectos em curso para a vila e para o concelho.

Em Ourém os Vereadores do PS foram “obrigados” a sair da sala como manda o protocolo para não voarem um ponto da ordem de trabalhos.

O MIRANTE conta a história de Gracinda Varela, um exemplo a cozer pão e a cuidar da horta na aldeia do Semideiro, na Chamusca.

A foto que marca a edição da Lezíria e Médio Tejo, conta o percurso de Mariana Guedes, treinadora de basquetebol feminino da União Desportiva e Recreativa da Zona Alta, Torres Novas que orienta quatro quatro equipas de escalões jovens.

A empresa que explora o aterro da Azambuja não autorizou a entrada de técnicos do município. O Presidente da autarquia admite recorrer à justiça - 2

Em Vialonga existe um caso de um homem de 46 anos que está desaparecido há mais de uma semana.

A estrada da morte na Azambuja continua sem solução.

Moradores e proprietários da Azambuja não querem teias de cabos de telecomunicações nas fachada dos edifícios.

A população de Alhandra temeu que o pó originado pelo movimento de terras na empresa Cimianto pudesse ter partículas de amianto, uma substância cancerígena. Os serviços do urbanismo do município estão a acompanhar o assunto.

As notícias que marcaram a semana em relação ao coronavírus

O Hospital de Abrantes vai transferir o serviço de Ortopedia para o Hospital de Tomar e o serviço de maternidade para o Hospital de Torres Novas.

O MIRANTE deslocou-se às aldeias de Rio Maior e conversou com a população que aparentemente continuam a levar uma vida normal, ainda que adaptada à pandemia do novo coronavírus.

Na Póvoa de Santa Iria, o receio dos dadores leva a quebras nas reservas de sangue. Nuno Caroça, da Associação de Dadores Benévolos de Sangue da Póvoa de Santa Iria, teme que essa situação possa causar danos colaterais irreparáveis.

Na Chamusca, a Vereadora Gisela Matias (CDU) propôs, na última reunião de câmara a isenção de taxas municipais de água mas não foi ouvida pelo executivo

José Madeira, construtor covil em Santarém, viu os planos da festa dos seus 60 anos arruinados. O coveiro tinha convidado toda a população para a sua festa.

Em Fátima, o Santuário está às moscas e os hotéis têm menos de 5% de ocupação.

Uma das fotos que marca esta edição de O MIRANTE ilustra o que a crise do coronavírus provocou nas associações que apoiam instituições e sem-abrigo. O surto obrigou a parar rondas, dispensar voluntários de risco e a gerir criteriosamente os alimentos armazenados.

O novo aeroporto em Alcochete está na ordem do dia outra vez.

Alberto Mesquita pede à comunidade de VFX para respeitar as horas de deposição do lixo para evitar acumulações.

Os municípios da região estão de braços abertos para ajudar as IPSS`s por causa da pandemia do novo coronavírus.

Salomé Rafael, presidente da Nersant, escreveu ao Governo a solicitar medidas urgentes que minimizem o impacto da epidemia do coronavírus na economia das empresas da região.

A Resitejo vai continuar a recolher e tratar os resíduos com normalidade. Vão ser criados mais horários nocturnos para reduzir contacto entre pessoas.

Em Abrantes, o município cancelou o pagamento das rendas dos espaços que tem concessionados. Uma medida que pretende ajudar e minimizar a pressão aos privados que estão encerrados.

Dos mercados diários da região só estão abertos os de Santarém, Tomar, Entroncamento, Rio Maior, Vila Franca de Xira e Coruche.

A farmácia Flamma Vitae, em Santarém, está a fazer entregas grátis de medicamentos para prevenir o contágio nas filas de espera que se formam junto do estabelecimento.

Estes são apenas alguns dos assuntos que pode ler na edição que vai amanhã, dia 26 de Março, para as bancas e para os assinantes. Pode ler várias rubricas, a página do Cavaleiro Andante e do Guarda Rios, entre muitos outros assuntos. Boas leituras e até para a semana.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1449
    04-03-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1449
    04-03-2020
    Capa Vale Tejo