O MIRANTE | 20-11-2020 12:30

“Muitos são defensores do ambiente desde que isso não lhes exija qualquer esforço”

“Muitos são defensores do ambiente desde que isso não lhes exija qualquer esforço”
ESPECIAL ANIVERSÁRIO
Joaquim Catalão - Presidente da Junta de Freguesia de Almeirim

Joaquim Catalão - Presidente da Junta de Freguesia de Almeirim.

Em que pensa normalmente quando se fala de verde?

Para mim, o verde está associado ao exterior, ao campo, à floresta e claro à defesa do ambiente.

Quais são os principais problemas ambientais na sua área de residência e de trabalho?

O trânsito no centro de Almeirim, que irá ter solução com a conclusão da circular urbana e a poluição da Vala Real, que nasce no concelho de Abrantes e atravessa os concelhos da Chamusca, Alpiarça e Almeirim indo desaguar no Tejo, entre Benfica do Ribatejo e Muge. A montante de Almeirim foi construído um açude (em Alpiarça) que nos períodos de seca acaba por reter toda a água e assim a água que chega a Almeirim é a que provém da Valinha do Paúl da Gouxa. Defendo que a única solução para o problema seria haver, a montante, uma ligação ao rio Tejo. Só assim poderemos devolver a vida a este curso de água.

Há algo que já tenha implementado que contribua para a defesa do ambiente?

A separação do lixo para reciclagem está implementada na Junta de Freguesia de Almeirim e todos participam de forma activa nesse objectivo comum.

A defesa do ambiente vai passar a ter prioridade em relação à produção económica?

Sou muito pessimista em relação à alteração dessa premissa nos próximos anos porque a base da economia são as pessoas e estas tendencialmente não abdicam do seu bem-estar. Apesar da maioria concordar que deve ser feito algo pelo meio ambiente fá-lo com a visão: “o outro que faça porque estou bem e assim me quero manter”.

Os países da União Europeia querem reduzir o uso de pesticidas para metade nos próximos 10 anos e ter 25% das terras agrícolas sob produção biológica. Qual a sua opinião?

Apesar de concordar com esses objectivos, colocaria uma questão. Como vamos produzir alimentos para satisfazer as necessidades básicas da população mundial, tendo em conta as desigualdades económicas e sociais que existem e a dificuldade do acesso aos bens essenciais, como comida e água potável, de uma grande parte da população?

Segue normalmente os conselhos dados para ajudar a preservar o ambiente?

Separo os resíduos para reciclagem, circulo de carro a baixa velocidade, compro electrodomésticos de baixo consumo...mas fechar a água enquanto me ensaboo no banho é algo que não consigo cumprir... mas consigo reduzir o tempo gasto no duche.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1483
    19-08-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1483
    19-08-2020
    Capa Vale Tejo