O MIRANTE | 21-11-2020 07:00

“Como professor sempre transmiti aos meus alunos a necessidade de protecção do ambiente”

“Como professor sempre transmiti aos meus alunos a necessidade de protecção do ambiente”
ESPECIAL ANIVERSÁRIO
José Manuel Fortunato Pereira - Presidente da Assembleia Municipal de Tomar

José Manuel Fortunato Pereira - Presidente da Assembleia Municipal de Tomar.

Sinceramente, quando penso em verde associo-o de imediato ao meu Sporting. Em termos ambientais associo o verde à nossa antiga Região de Turismo dos Templários, da Floresta Central e Albufeiras, tão bela e que tão mal tratada tem sido pelo homem/mulher, e penso na beleza da Mata dos 7 Montes, em Tomar.

O principal problema ambiental da minha área é, de facto, a poluição do rio Nabão. Quem viu este rio a serpentear da nascente principal, que é o Agroal, passando pelas conhecidas grutas e zona das Lapas, pelas fábricas de papel (Sobreirinho, Porto Cavaleiros, Prado, Marianaia e Matrena) até ao rio Zêzere, como eu, que nasci à beira das águas do Nabão, sendo criado e ter vivido junto dele, enfrentando tantas cheias, sente uma grande dor!

A construção de uma segunda ETAR na zona industrial foi uma boa decisão a nível ambiental. Com ela, a Câmara de Tomar dá mais uma contribuição para a despoluição do nosso rio Nabão e da ribeira da Bezelga.

A economia tem sido privilegiada em relação ao ambiente mas essa situação está a mudar. Já há grandes grupos económicos que fazem um trabalho conjunto para a recuperação do ambiente como, por exemplo, na área da reflorestação.

Reduzir o uso de pesticidas em cinquenta por cento na próxima década é uma óptima medida para consumidores e produtores. Quem mais pode perder serão, certamente, os grandes grupos económicos, produtores de pesticidas e herbicidas e de outros produtos fitofarmacêuticos, ganhando com certeza, e muito, o nosso planeta, com a agricultura biológica, de que sou adepto.

Procuro seguir todos os bons conselhos para a preservação do ambiente. Todos fazem parte dos meus hábitos e da educação adquirida no seio da minha família, desde o poupar água ao aproveitamento da água da chuva, reciclagem total e diferenciada. Tento poluir/consumir menos, seja com os carros e também na aquisição de electrodomésticos da classe A ou B.

Como professor sempre transmiti a necessidade de protecção do ambiente aos meus alunos, em todas as actividades realizadas com eles. Também me considero um grande defensor dos rios, através da prática da pesca desportiva e tendo como grande hóbi, a agricultura em geral e no seu todo, com formações várias, ligadas à mesma.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1483
    19-08-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1483
    19-08-2020
    Capa Vale Tejo