O MIRANTE | 21-11-2020 10:00

Não se compreende que os poluidores do Tejo não sejam castigados

Não se compreende que os poluidores do Tejo não sejam castigados
ESPECIAL ANIVERSÁRIO

Ricardo Gonçalves - Presidente da Câmara Municipal de Santarém.

A poluição do Tejo e afluentes é a maior preocupação e o Ministério do Ambiente pode fazer muito mais do que tem feito. Têm sido particulares, associações cívicas e ambientais conjuntamente com as autarquias a denunciar o problema e a lutar pela despoluição do nosso rio Tejo. Em Santarém já se fez uma sessão extraordinária da assembleia municipal sobre os problemas de poluição no Tejo, com a presença do senhor ministro do Ambiente, mas não houve qualquer progresso.

Os poluidores têm que ser penalizados. Ninguém conseguiu perceber a causa da passividade contra a Celtejo, por exemplo, quando todos sabiam que a empresa era uma das principais poluidoras do Tejo. Tem de haver um acompanhamento muito próximo e eficiente do cumprimento das normas nacionais e europeias.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1483
    19-08-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1483
    19-08-2020
    Capa Vale Tejo