O MIRANTE | 17-11-2022 12:00

“É muito gratificante concretizar projectos para prestar melhores cuidados de saúde à população”

“É muito gratificante concretizar projectos para prestar melhores cuidados de saúde à população”
ESPECIAL 35 ANOS DE O MIRANTE
Ana Infante . Presidente do conselho de administração Hospital Distrital de Santarém

No sector da saúde, os fundos comunitários têm permitido fazer obras e adquirir equipamentos, altamente diferenciados, que de outro modo não teria sido possível.

Segundo o relatório “a coesão na Europa no horizonte de 2050”, divulgado em Fevereiro, Portugal é o país da União Europeia mais dependente dos fundos europeus. Será que já não conseguimos fazer nada sem eles?

Os fundos comunitários, se bem aplicados, são essenciais para o desenvolvimento do país. No sector da saúde, em que os orçamentos são historicamente deficitários, a possibilidade de recorrer a fundos comunitário tem permitido fazer obras e adquirir equipamentos, altamente diferenciados, que de outro modo não teria seria possível.

Como encara a notícia do interesse de um grupo de investidores privados em fazer um aeroporto em Santarém?

Vejo com bons olhos todas as iniciativas que contribuam para desenvolver económica e socialmente o Ribatejo.

É possível viver e trabalhar sem prever o futuro?

Como imagina o futuro da região?

É costume dizer-se que quem vive no presente é mais feliz do que quem vive a pensar no passado ou no futuro. A nível da gestão hospitalar, o planeamento e em concreto, o planeamento estratégico é essencial para não nos desviarmos do foco e atingirmos os resultados que pretendemos.

Qual foi a altura em que se sentiu mais optimista, quer a nível profissional, quer pessoal?

A nível profissional foi, sem dúvida, no início de actividade no Hospital de Santarém, onde a vontade de fazer acontecer e a motivação eram elevadas. Conseguir concretizar projectos que contribuam para prestar melhores cuidados de saúde à população é muito gratificante. A nível pessoal, ver os nossos filhos voarem e realizarem os seus sonhos é também uma forma de sentirmos que alguma coisa fizemos de bem!

Uma significativa parte da população recebe informação seleccionada por algoritmos e difundida automaticamente pelas redes sociais. É o seu caso?

Em relação à informação que nos é transmitida, é necessário ter capacidade crítica e saber “filtrar”, não nos deixando envolver ou acreditar em tudo o que se diz. As redes sociais têm a desvantagem de, ao abrigo do anonimato, se poder comentar sobre tudo, mesmo que a notícia não seja verdadeira.

A informação mais relevante relativa ao seu trabalho e à sua organização está a chegar aos destinatários?

Julgo que o Hospital de Santarém tem hoje uma melhor estratégia de comunicação e consegue transmitir e divulgar as boas práticas existentes no hospital, utilizando para isso as diversas ferramentas disponíveis.

Quando se refere à nossa região, a que se refere em concreto?

Boa gastronomia, aficionados da tauromaquia e gente rija e frontal.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1588
    01-09-2021
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1588
    01-09-2021
    Capa Vale Tejo