O MIRANTE | 18-11-2022 14:23

“Coruche é Capital Mundial da Cortiça e um dos mais importantes centros agro-industriais do país”

“Coruche é Capital Mundial da Cortiça e um dos mais importantes centros agro-industriais do país”
ESPECIAL 35 ANOS DE O MIRANTE
Francisco Oliveira Presidente da Câmara Municipal de Coruche

Os recursos tradicionais, a qualidade de vida, o desenvolvimento económico e o respeito pelos valores culturais e ambientais são eixos orientadores de uma estratégia de futuro.

A nossa região traduz mais-valias: a riqueza do território, do património natural e das gentes. A especialização produtiva de Coruche manteve e honrou o vínculo à herança de um passado marcado pela profunda ligação à terra e à tradição. Hoje, gente arrojada, resiliente, honesta e trabalhadora abraça ao receber o concelho que é Capital Mundial da Cortiça e um dos mais importantes centros agro-industriais do país, privilegiado pela localização geoestratégica e por um ecossistema abençoado pela paisagem do montado.

A região aporta factores de atractividade e competitividade ímpares para a instalação de empresas e para a captação de novos residentes. A qualidade de vida, apoiada em padrões de tranquilidade e sustentabilidade, alia-se aqui a uma oferta cultural dinâmica, a um potencial turístico em franco desenvolvimento, com produtos diferenciados e distintos e ao equilíbrio das dimensões urbana e rural. Os recursos tradicionais, a qualidade de vida, o desenvolvimento económico e o respeito pelos valores culturais e ambientais são eixos orientadores de uma estratégia de futuro.

Implementámos uma estratégia assente em espaços privilegiados para a fixação de empresas em áreas essenciais ao nosso progresso. A nossa rede de espaços industriais e empresariais, estrategicamente ordenada e apoiada por capital humano qualificado, mobiliza conhecimento e tecnologia, relançando as actividades do sector primário e de primeira transformação.

O nosso maior desiderato assenta na implementação de infra-estruturas rodoviárias como o IC10 e o IC13, estabelecendo ligações privilegiadas ao Alto Alentejo e à Área Metropolitana de Lisboa. Mas também é fundamental a criação da travessia do Vale do Sorraia desviando o trânsito pesado da vila e das nossas pontes. A título exemplificativo, a grande Zona Industrial do Monte da Barca (ZIMB), a mais relevante do concelho, encontra-se localizada junto à confluência de três eixos rodoviários (EN 119, EN 114 e EN 251), bem como ao traçado dos itinerários complementares IC13 e IC10.

A efectivação da nova NUT do Ribatejo e Oeste, irá desbloquear o desenvolvimento regional. A sua concretização facilitará o acesso destes territórios a fundos comunitários, contribuindo para a coesão territorial e para a diminuição das assimetrias regionais.

Sobre o interesse de privados na construção de um aeroporto em Santarém, sempre defendi e defendo que a melhor localização é o Campo de Tiro. Considerando a proximidade de Lisboa através da Ponte Vasco da Gama, mas também graças ao nível das infra-estruturas já existentes e à área circundante, passível de expansões futuras, o Campo de Tiro é a melhor opção. O aeroporto em Santarém nada irá beneficiar o sul do distrito nem a grande maioria dos concelhos da Lezíria.

Coruche pretende inverter a dinâmica demográfica desfavorável. Isso passa pela captação de novos fluxos populacionais direccionados para a Lezíria do Tejo, que apresenta ganhos populacionais explicados pela compensação de movimentos migratórios favoráveis. Cremos que a construção de vantagens duradouras de atractividade para pessoas e empresas passa pela prática de um modelo que equilibre a criação sustentável de riqueza e a valorização dos nossos recursos naturais.

Os fundos europeus são preponderantes no investimento público mas conseguimos trabalhar sem eles, ainda que com capacidade diminuta. No concelho existe capital humano e vontade política para a construção de um modelo económico e social pelo qual a mobilização do conhecimento e da tecnologia permite renovar e relançar a competitividade das actividades primárias e de primeira transformação.

Confesso que não sou adepto das redes sociais e dedico-lhes muito pouco tempo. Mas também faço parte do público e não estou alheado dos conteúdos veiculados nas redes e em sites noticiosos.

Penso que a comunicação do município está a chegar aos destinatários. Parte da informação produzida e consumida em Coruche tem origem nos serviços da câmara municipal, nomeadamente a veiculada através do seu Gabinete de Imprensa, Relações Públicas e Imagem (GIRPI), cuja missão consiste em comunicar a actividade municipal, a agenda e notícias de interesse público para e sobre a região.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1587
    01-09-2021
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1587
    01-09-2021
    Capa Vale Tejo