Opinião | 18-09-2019 15:00

É preciso ter tomates!!

É preciso ter tomates!!
OPINIÃO

Emails do Outro Mundo

Banhista Manuel Serra d’Aire

Na última semana assistiu-se a mais uma forte precipitação de ministros e secretários de Estado sobre o Ribatejo que os meteorologistas relacionam com uma superfície frontal eleitoral que vai pairar sobre o país até 6 de Outubro. É verdade que não é nada que não se tenha visto em anos anteriores, e até já este ano, embora esta pareça, para já, uma edição revista e aumentada.

Na manhã de quarta-feira, 4 de Setembro, a ministra da Justiça foi a Santarém falar de um programa de modernização do atendimento que já existe e dizer que é necessário um terceiro Palácio da Justiça na capital de distrito, cidade que algum dia tem tantos tribunais como pombos no centro histórico.

Já o ministro do Ambiente levou tão a sério a contratação de cinco novos vigilantes da natureza, cuja acção vai incidir sobre o rio Tejo e afluentes, que até fez questão de ser fotografado em Abrantes com os novos funcionários públicos, não fosse alguém duvidar da sua façanha. Ver para crer, como diria São Tomé, porque nesta altura de campanha eleitoral quando a esmola é grande o cidadão votante desconfia. O governante até parecia um presidente de um clube de futebol na apresentação de mais uns craques para o plantel, ufano que estava na pose para a fotografia.

Tal como na Volta a Portugal em bicicleta costumava haver o prémio do azar, também nesta digressão de governantes por terras ribatejanas houve quem se confrontasse com malapatas. E a fava calhou mais uma vez ao ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, que pela segunda vez teve de adiar a sua visita às novas instalações do Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS), que estão a funcionar em Almeirim desde finais de Julho.

Tal como da primeira vez, no final de Julho, o ministro com casa em Almoster foi surpreendido por infaustos acontecimentos relacionados com fogos e protecção civil e decidiu deixar a tesoura guardada na gaveta, ficando a fita por cortar até nova oportunidade (embora depois não haja eleições tão cedo). Perante tanto azar seguido, o que eu peço ao governante, a bem da segurança do país e dele próprio, é que esqueça a inauguração do CDOS em Almeirim, porque sempre que se prepara para tal acontece uma calamidade.

Ainda por Almeirim, o presidente da câmara, Pedro Ribeiro, mandou-se à GNR por andar a multar os tractores de transporte de tomate por situações comezinhas como terem as chapas de matrícula sujas. Não é todos os dias que aparece um autarca nas redes sociais a acusar as autoridades de caça à multa. É realmente preciso ter tomates! Mas também é preciso recordar que as relações abespinhadas de políticos socialistas com as autoridades não são de agora. Quem não se recorda do Presidente da República Mário Soares, numa das suas presidências abertas, já lá vão mais de vinte anos, a lançar o célebre “Ó senhor guarda, desapareça” a batedores da GNR, durante uma viagem entre Vila Franca de Xira e Loures. Pelos vistos, é uma coisa que lhes está no sangue...

Uma chuva de abraços do

Serafim das Neves

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1423
    03-10-2019
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1423
    03-10-2019
    Capa Médio Tejo