Opinião | 28-07-2020 18:00

Os milhões passaram a biliões e começam a chegar tubarões

Os milhões passaram a biliões e começam a chegar tubarões
OPINIÃO

Emails do Outro Mundo

Descomedido Serafim das Neves

Ouvi agora que vai chover dinheiro, não tarda nada. São biliões e biliões que vêm de Bruxelas. Não sei para quantas acções de formação é que aquilo dá, mas deve dar para muitas. Para acções de formação, workshops e implantação de rotundas. Abençoada União Europeia que tanto dinamizas a nossa economia.
É em alturas destas que sinto a falta que nos fazem aqueles presidentes de câmara capazes de investir à séria, fosse em rotundas ou em terrenos para oferecer a quem lhes prometesse criar dois ou três postos de trabalho.


Mas haja esperança. Há dias, o antigo presidente de Torres Novas, António Rodrigues, um perito em gastar à grande, criou um movimento político e anunciou que quer voltar a ser presidente. Cheirou-lhe a dinheiro, foi o que foi e quando lhe dá o cheiro a euros ele fica imparável!!!


E a vontade dele em ajudar a dar destino aos tais biliões é tão grande que também já se meteu na direcção da Associação Empresarial Nersant porque, se tudo correr bem, também ali irão chegar umas massas comunitárias e ideias para as aplicar não lhe devem faltar. Quem diz que por estes lados não temos gente capaz é porque já não se lembra dos seus antigos cometimentos.


O silêncio e o recolhimento são muito importantes para a meditação e o bem estar. E são o melhor caminho para uma vida santa. Os promotores de abaixo assinados contra o badalar dos sinos das igrejas sabem-no bem. E a pessoa que enviou uma exposição ao ministro do Ambiente a queixar-se do barulho que eu faço a ressonar também.


Foi, por isso, sem surpresa que fiquei a saber que um vizinho do presidente da Junta de Freguesia de Alcanede chamou a GNR para parar a barulheira que um pedreiro andava a fazer numas obras do autarca, a um domingo de manhã.


Não sei se o queixoso está a treinar para monge budista ou se estava a ver o Facebook e o ruído do assentamento de tijolos o estava a impedir de se concentrar nas fotografias da Georgina Rodriguez a estender roupa em cuecas mas, fosse como fosse, fez bem em ligar. E só foi pena o telefone dos guardas não estar no silêncio para que também eles pudessem usufruir da tranquilidade matinal.


Quando era jovem tive uma namorada que se irritava com o barulho dos pássaros quando ficávamos numa qualquer quinta de turismo rural. E eu próprio, como sabes, costumo comprar tampões para os ouvidos para não ter que ouvir, de Outubro a Janeiro, as músicas de Natal que ecoam em todas as ruas e lojas. O silêncio é de ouro, diz o povo. E quem sou eu para dizer o contrário?!


Em Alcanena continua a cheirar mal e volta a haver protestos. Provavelmente os poluidores pensaram que, com as máscaras, a coisa passava despercebida, mas não passa. Uma máscara das boas trava o vírus mas não trava o cheiro. Em todo o mundo o problema é a Covid. Em Alcanena é o mau cheiro. E por mais reuniões, protestos, promessas, investimentos, ameaças, visitas de presidentes e de ministros, reorganizações, investigações, cheira sempre mal. E não é karma. É mesmo merda!!!


Saudações bilionárias
Manuel Serra d’Aire

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1468
    09-07-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1468
    09-07-2020
    Capa Vale Tejo