Opinião | 24-05-2023 21:00

A enigmática desaparição dos carteiristas em Fátima e outros fenómenos paranormais

Emails do outro mundo

Impávido Manuel Serra d’Aire

Impávido Manuel Serra d’Aire
Li, pasmei e bradei: mais um milagre de Fátima! Uma notícia baseada em informações da GNR referia que no dia 13 de Maio, no âmbito de mais uma operação relacionada com as grandes peregrinações, ainda não havia registo de qualquer furto na Cova de Iria e arredores. O que será feito dos carteiristas? - perguntei dirigindo-me aos meus botões e fechos éclair – para terem levado sumiço com tanta ligeireza como noutros tempos desencaminhavam as carteiras dos bolsos dos incautos peregrinos. Nestes tempos em que até computadores são roubados dos ministérios não há uma carteira gamada num 13 de Maio em Fátima? Acho que se justifica uma comissão de inquérito, já!
Tenho várias teorias para este fenómeno paranormal e, tal como os pareceres jurídicos, para todos os gostos. Uma delas é que, com a retoma económica que tem vindo a ser apregoada pelo Governo, já não haja gente com necessidade de se aventurar em explorações das bolsas alheias, que, se dão para o torto, podem acabar na pildra. Outra é precisamente em sentido contrário: a malta anda tão tesa que até já merece a compaixão dos larápios, que preferem investir nos camónes que medram como cogumelos por Lisboa, Porto e Algarve. Há ainda uma terceira via: a gatunagem pode ter ficado marcada pela pandemia e decidido evitar ajuntamentos, não vá o Diabo tecê-las...
Não foi um milagre de Nossa Senhora de Fátima nem um fenómeno do Entroncamento mas andou lá perto. O Mação ganhou por 60-0 ao Benavente no campeonato distrital de futsal e conquistou o título graças à melhor diferença de golos em relação ao Vitória de Santarém. Dado que o jogo teve 70 minutos foi quase um golo por minuto o que só não abona ainda mais a favor da veia concretizadora dos rapazes de Mação porque a equipa de Benavente só teve três jogadores para alinhar em vez dos cinco habituais. O que terá acontecido em Benavente para a greve quase geral da equipa? Uma festa de casamento? Uma intoxicação alimentar? A malta esteve toda a estudar para as frequências? Terá sido a febre de sábado à noite?
A verdade é que os três jovens de Benavente que se deram ao trabalho de fazer 100 quilómetros até Mação para participar naquela autêntica degola de inocentes mereciam uma medalha pelo altruísmo e também pela abnegação e diligência com que levavam a bola ao centro sempre que sofriam mais um golo. E foram 60 as vezes que aconteceu esse movimento pendular entre a baliza do Benavente e o centro do campo, o que tornou o jogo monótono a tal ponto que um dirigente da Associação de Futebol de Santarém, provavelmente enfadado pelo que estava a ver e com receio de adormecer, abandonou o pavilhão antes do final.
Manel terminas o teu último e-mail num tom pessimista, perspectivando que a nossa região não vai ser bafejada com o badalado novo aeroporto nem com o TGV. Pois eu concluo em sentido contrário, rejubilando com o facto de a candidatura dos municípios de Almeirim, Alpiarça, Cartaxo e Santarém à organização do evento Cidade do Vinho 2024 ter saído vencedora. Pela primeira vez vamos ter a Cidade do Vinho (só isso já merecia festa rija) e logo a quadriplicar. E ainda dizem que nesta região não acontece nada...
Um brinde ao Ribatejo do
Serafim das Neves

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo