Opinião | 08-05-2024 07:00

Uma Orquestra que fez a diferença

A Jovem Orquestra Sinfónica do Tejo (JOST) marcou a abertura da assembleia municipal extraordinária dos 50 anos do 25 de Abril, em Abrantes, emocionando grande parte da plateia.

A Jovem Orquestra Sinfónica do Tejo (JOST) marcou a abertura da assembleia municipal extraordinária dos 50 anos do 25 de Abril, em Abrantes, emocionando grande parte da plateia. Os primeiros 40 minutos foram dedicados à actuação da orquestra que arrancou aplausos fortes da plateia. O momento mais emotivo da actuação ficou reservado para “Grândola Vila Morena” em que toda a plateia se levantou e, a uma só voz, juntou-se à orquestra para entoar um dos mais emblemáticos hinos da revolução de 25 de Abril de 1974. O hino nacional, "A Portuguesa", abriu a actuação e foi outro dos momentos que levou a plateia a emocionar-se e assistir de pé à interpretação da orquestra.
A actuação foi composta pelas obras, popularmente conhecidas como “Músicas de Abril” de artistas como Carlos Paredes, Lopes Graça, José Nisa e Zeca Afonso, consideradas hinos de resistência e emblemas de luta e esperança pela liberdade cultural, reflectindo o espírito revolucionário dessa época.

“Autarquias são motor de desenvolvimento e estão prontas para assumir mais responsabilidades”

Presidente da Câmara de Abrantes destacou o papel das autarquias nos 50 anos da democracia, afirmando que estão prontas para assumir mais responsabilidades e servir melhor a população. Manuel Valamatos falou também “em novos movimentos políticos que se aproveitam das falhas do sistema democrático para o descredibilizar”.

O Regimento de Apoio Militar de Emergência (RAME), em Abrantes, acolheu a Assembleia Municipal Extraordinária dos 50 anos do 25 de Abril. O presidente do município, Manuel Valamatos, começou por destacar o trabalho das autarquias em prol da democracia. “Ainda há muito a fazer, mas as autarquias têm sido o motor do desenvolvimento regional e estão prontas para assumir mais responsabilidades para servir o melhor possível as comunidades”, afirmou, sublinhando que os municípios são a maior força activa de participação dos cidadãos na vida política e social do país.
Também o cenário político das últimas eleições legislativas mereceu a reflexão do autarca de Abrantes. “A lição de Salazar está a florescer em novos movimentos políticos que se aproveitam das falhas do sistema democrático para o descredibilizar. Grupos e individualidades que se alimentam do medo e da desinformação para promover xenofobia e racismo. Não podemos perder os direitos conquistados há 50 anos” atirou o autarca, acreditando que um dos grandes desafios para os próximos anos é fazer com que as gerações que sempre viveram em democracia e liberdade valorizem e continuem a defender, diariamente, os valores conquistados em Abril. “Defender todo o tempo o progresso seja na igualdade de géneros e oportunidades ou direitos dos trabalhadores. Sempre que estivermos unidos estaremos mais próximos dos ideais de Abril”, concluiu. António Mor, o presidente da assembleia municipal, afirmou que é obrigatório relembrar o 25 de Abril “para os que não se lembram e para os que se fazem de esquecidos”. “Cheguei a fazer 16 quilómetros a pé diariamente com colegas do Pego para ir para a escola. Hoje, felizmente, os alunos até podem usufruir de transportes públicos de forma gratuita no Médio Tejo” afirmou.

Rotunda em memória de combatentes do Ultramar

No âmbito das comemorações dos 50 anos do 25 de Abril, o município de Abrantes inaugurou a requalificação da rotunda “Combatentes da Guerra do Ultramar”, em São Lourenço. A viatura de guerra chaimite pretende homenagear os combatentes falecidos na guerra do Ultramar. No discurso de inauguração, Manuel Valamatos destacou a importância da vida militar em Abrantes e no país e que a viatura representa a vida dos militares que deram a vida por Portugal. A rotunda, inaugurada no Dia da Liberdade, tem uma placa alusiva aos 50 anos da democracia.

Mais Notícias

    A carregar...
    Logo: Mirante TV
    mais vídeos
    mais fotogalerias

    Edição Semanal

    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1665
    22-05-2024
    Capa Lezíria/Médio Tejo