Política | 02-11-2019 10:00

Balanço de dois anos de mandato em Ourém com elogios

Balanço de dois anos de mandato em Ourém com elogios
POLÍTICA

PSD de Ourém promoveu uma sessão aberta ao público para fazer balanço de dois anos de mandato numa plateia constituída por apoiantes. Ninguém colocou questões incómodas.

O PSD de Ourém quis dar testemunho público de dois anos de trabalho na câmara municipal. Luís Albuquerque puxou dos galões numa sessão que começou com uma munícipe a mostrar-se bastante agradada com a medida de apoio à natalidade e três dirigentes desportivos do concelho a elogiarem os protocolos celebrados com o município para melhorias nas infra-estruturas dos seus clubes.

Duas moradoras da Freixianda apareceram numa imagem de vídeo a felicitarem o executivo pela recuperação do mercado da localidade que vai passar também a ser um espaço multiusos. A sessão teve muitos vídeos informativos. No final de cada projecção Luís Albuquerque levantava-se e falava dos investimentos e da obra feita e também dos projectos previstos para os próximos dois anos.

Uma das principais críticas feitas por Albuquerque foi ao facto da empreitada de requalificação da Avenida D. Nuno Álvares Pereira, a principal artéria de Ourém, ter custado ao município mais 850 mil euros do que o previsto pela sua requalificação.

“O Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano [PEDU], programa que financia a intervenção, só é aplicável em zonas definidas como Área de Intervenção Urbana [ARU]. Quando o projecto foi inicialmente aprovado pelos fundos comunitários a ARU de Ourém só estava definida até ao cruzamento de Caxarias. A extensão desta zona foi alargada posteriormente. No entanto, o dinheiro da União Europeia já não contemplou essa parte”, referiu Albuquerque.

Segundo o autarca, esta situação traduziu-se num esforço financeiro para a câmara municipal de 1.183.746 euros, ou seja, 46% por cento do valor da obra e não de apenas 15% como fora anunciado no anterior mandato, presidido pelo socialista Paulo Fonseca.

Após as intervenções de Albuquerque, foi a vez do presidente da Assembleia Municipal de Ourém, João Moura (PSD), que destacou a aproximação aos munícipes com as transmissões em directo das assembleias municipais através da Internet. No final foi dada a palavra à plateia e quem quis falar aproveitou para elogiar o trabalho feito nestes 24 meses.

Sessão com militantes e simpatizantes

O convite enviado à comunicação social pela concelhia do PSD de Ourém dizia que a sessão sobre os dois anos de mandato da coligação PSD/CDS, que assumiu a gestão da Câmara de Ourém em Outubro de 2017, era pública. Dizia também que o presidente do município, Luís Albuquerque, estaria disponível para responder às questões que os cidadãos pretendessem colocar. A sessão realizou-se na noite de sexta-feira, 25 de Outubro, pelas 21h30, no auditório da Escola Profissional de Ourém. No mesmo dia em que foi inaugurada a Feira de Santa Iria. No auditório estiveram presentes dezenas de militantes e simpatizantes do PSD/CDS.

Quando o repórter O MIRANTE chegou ao local foi-lhe dito pela organização que iriam ser passados alguns vídeos de cidadãos a fazer perguntas e que o presidente, que não saberia que perguntas seriam essas, iria responder. Mas não houve perguntas concretas, apenas elogios ao trabalho feito pelo executivo PSD/CDS nos últimos dois anos.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1429
    13-11-2019
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1429
    13-11-2019
    Capa Médio Tejo