Política | 04-11-2019 18:00

Orçamento da Câmara de Almeirim sobe para os 17,8 milhões em 2020

Orçamento da Câmara de Almeirim sobe para os 17,8 milhões em 2020
POLÍTICA

Aumento explicado pelo presidente do município com a realização de obras importantes para o desenvolvimento do concelho.

O orçamento da Câmara de Almeirim para 2020 ronda os 17,8 milhões de euros, mais 1,3 milhões que o deste ano, aumento explicado pelo executivo de liderança socialista com a realização de “obras importantes para o desenvolvimento do concelho”.

O presidente da Câmara de Almeirim, Pedro Miguel Ribeiro (PS), disse à Lusa que o orçamento para 2020, aprovado na reunião do executivo de segunda-feira, prossegue a linha de actuação que tem vindo a ser seguida, integrando investimentos com arranque previsto para este ano, mas que se arrastaram no tempo.

Como exemplo apontou a intervenção projectada para o antigo edifício do Instituto da Vinha e do Vinho, a de maior volume - o concurso ficou deserto, obrigando a uma prorrogação do prazo para apresentação de propostas. Tal como esta obra, a intervenção no mercado municipal conta com apoio de fundos comunitários, estando sujeitas a concursos que “são sempre morosos”, salientou.

Pedro Ribeiro referiu que o orçamento contempla igualmente a continuação da construção da circular urbana (na vertente relacionada com a mobilidade e a criação de ciclovias). Almeirim, sublinhou, é o único município que assumiu integralmente à sua custa uma obra que visa resolver os impactos da Estrada Nacional 118, que atravessa a cidade.

A dívida do município – reduzida em 40% no anterior mandato – cresce ligeiramente para pouco mais de seis milhões de euros, disse, frisando o facto de o município pagar a três dias.

A única vereadora da oposição, Sónia Colaço (CDU), disse à Lusa que se absteve na votação porque o documento integra investimentos com os quais concorda, mas que deixam dúvidas quanto à sua concretização, dando como exemplos estarem apenas inscritos mil euros em 2020 para a requalificação/construção de abrigos de passageiros, deixando o grosso do investimento (400.000 euros) para 2021, o mesmo acontecendo com o arranjo de estradas degradadas.

Impostos municipais mantêm-se

Pedro Ribeiro afirmou que, a exemplo do que tem sido prática do executivo, os impostos municipais não sofrerão qualquer alteração em 2020, mantendo-se o Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) nos 0,4% e a Derrama nos 1,5% para empresas com um volume de negócios superior a 150.000 euros e em 1% nas que ficam abaixo desse valor. Por lei, o IMI para prédios urbanos varia entre os 0,3% e os 0,45%.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1427
    31-10-2019
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1427
    31-10-2019
    Capa Médio Tejo