Política | 15-09-2020 07:00

Distrital de Santarém do PS aponta regionalização como objectivo estratégico

Distrital de Santarém do PS aponta regionalização como objectivo estratégico
POLÍTICA
foto DR

Novo líder defende união com o Oeste e autonomia face à Área Metropolitana de Lisboa.

A Federação Distrital de Santarém do Partido Socialista definiu a regionalização como uma das prioridades em termos de estratégia para os próximos anos, como está plasmado na moção global de orientação política "Proximidade e Confiança | Um PS para Tod@s", aprovada por unanimidade no congresso distrital do PS que decorreu no sábado, 12 de Setembro, em Ourém.

“Queremos construir entre o Ribatejo e o Oeste uma região. Uma região que nos autonomize da Área Metropolitana de Lisboa e onde tenhamos verdadeiro poder de decisão. Não faz sentido continuarmos com um modelo em que os concelhos votam onde não vão buscar fundos e não votam onde captam os seus financiamentos”, resumiu o novo líder distrital do PS, Hugo Costa.

O dirigente socialista, e também deputado, aludia às eleições para a presidência das comissões de coordenação e desenvolvimento regional (CCDR), previstas para Outubro, que na nossa região vão expor uma situação caricata. Os autarcas dos 21 concelhos do distrito de Santarém vão ser chamados a votar para os novos órgãos de gestão da CCDR de Lisboa e Vale do Tejo - a que pertence administrativamente o distrito ribatejano - mas dependem das CCDR Centro (no caso dos municípios do Médio Tejo) e CCDR Alentejo (Lezíria do Tejo) para acederem a fundos comunitários. “Não seremos a voz de Lisboa no distrito de Santarém. Seremos a voz do distrito de Santarém em Lisboa”, garantiu o recém-eleito presidente da Federação.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1475
    19-08-2020
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1475
    19-08-2020
    Capa Vale Tejo